Atualidade

Arranque recordista nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 em PyeongChang

Esquiadora tornou-se na mulher mais medalhada (11 medalhas) nos Jogos Olímpicos, enquanto a Alemanha conquistou duas das cinco medalhas de ouro do primeiro dia em PyeongChang.

No sábado passado, 10 de Fevereiro de 2018, a norueguesa Marit Bjorgen, de 37 anos, tornou-se na mulher com mais medalhas em Jogos Olímpicos de Inverno, ao ter chegado em segundo lugar na prova de esquiatlo, somando assim a sua 11.ª medalha. Desta forma, falta apenas duas medalhas para ser a recordista global, neste caso, tendo em conta as provas olímpicas de Verão e de Inverno.

Neste primeiro dia de PyeongChang2018, destaque também para a Alemanha, que somou dois dos cinco ouros em disputa. A primeira medalha alemã surgiu na prova 7,5km sprint de biatlo feminino, por Laura Dahlmeier e, já no final do dia, a segunda medalha, por parte do alemão Andreas Wellinger, na prova de trampolim normal de saltos de esqui, à frente dos noruegueses Johann Andre Forfang e Robert Johansson.

Nas restantes finais do primeiro dos Jogos Olímpicos de Inverno, a sueca Charlotte Kalla conquistou a primeira medalha no arranque destes Jogos, na prova de esqui de fundo, batendo por sete segundos a recordista feminina, Bjorgen. A anfitriã Coreia do Sul também já garantiu o seu primeiro título olímpico, por Lim Hyojun, nos 1.500 metros masculinos de patinagem de velocidade em pista curta.

Por último, e com uma prestação demolidora nos 3.000 metros femininos de patinagem de velocidade, os três lugares do pódio foram pintados de “laranja” pelas três atletas holandesas, respetivamente Carlijn Achtereekte, Ireen Wust e Antoinette De Jong.

Pedro Almeida, de 21 anos, é um estudante universitário do curso de Publicidade e Marketing, cuja paixão reside no Marketing, na escrita e na responsabilidade social.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *