Legionella: número de casos no Hospital CUF Descobertas sobe para 13

O número de casos diagnosticados de legionella no Hospital CUF Descobertas subiu para 13. Os chuveiros do hospital são a causa mais provável do surto na CUF Descobertas.

Três dos 13 casos de legionella no Hospital CUF Descobertas –  em Lisboa – estão em unidades de cuidados intensivos, informou esta quarta-feira a Direção-Geral da Saúde.

“O Hospital está a funcionar regularmente e em segurança, tendo implementado, em articulação com as autoridades de saúde, todas as medidas protocoladas, nomeadamente choques térmicos e químicos, em toda a instalação, para eliminar a origem de um eventual foco de transmissão”, comunicou ontem a direção do hospital.

Os chuveiros da unidade hospitalar são apontados como a origem mais provável do surto, avançou Graça Freitas, diretora-geral da saúde. Acrescentou ainda que um surto de legionella com origem em chuveiros tem menor dimensão e impacto do que uma com origem em torres de refrigeração – como o que aconteceu no Hospital São Francisco Xavier. As torres de refrigeração têm uma maior capacidade de disseminar partículas infetadas que podem ser inaladas por um maior número de pessoas.

Graça Freitas adiantou também que todos os duches do Hospital CUF Descobertas estão encerrados por precaução.

O surto surgiu no passado fim de semana. O hospital está a contactar todas as pessoas que ali estiveram internadas entre os dias 6 e 25 de janeiro. Na segunda-feira, quando havia já seis doentes identificados, o diretor clínico adjunto do hospital admitia que pudessem surgir mais casos, mas que a segurança do hospital para doentes e trabalhadores estava garantida.

A bactéria legionella pneumophila é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção.

Posted in Atualidade and tagged , , , , , , , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *