PARCERIA ESCS FM/ ESCS MAGAZINE: Marisa Matias faz o balanço do paradigma político internacional de 2016

No decorrer da parceria entre a ESCS FM e a ESCS MAGAZINE, a eurodeputada do Bloco de Esquerda e candidata à presidência da República nas últimas eleições, Marisa Matias, esteve à conversa com João Bernardo e João Guerreiro Rodrigues, oferecendo a sua perspetiva sobre os eventos mais marcantes da política internacional no passado ano de 2016.

O ano de 2016 ficou marcado por uma série de acontecimentos políticos que irão, certamente, moldar o nosso país, a Europa e o Mundo. Ficará, no entanto, marcado por uma grande sensação de incerteza, como se tivesse sido aberta uma caixa de Pandora. Foi com um desses acontecimentos envoltos em dúvida que a conversa se iniciou: a crise migratória que a Europa atravessa e a forma como a União Europeia reage a este problema. Usando a “selva de Calais” como exemplo, Marisa Matias afirmou que a União Europeia se tem “portado muito mal” na resolução do problema humanitário que milhares de pessoas passam neste momento em território europeu.

Continuando no panorama da política europeia não se podia deixar de falar de como partidos ligados à extrema-direita têm aproveitado a questão da crise migratória para angariar eleitores, resultando numa ascensão dos mesmos em grande parte da Europa. Marisa Matias considera que estes partidos “estão a aproveitar-se de espaços vazios” deixados pela ausência adequada de respostas aos problemas com que a Europa se depara, sublinhando que, neste momento, a União Europeia está muito enfraquecida politicamente.

Ainda na esfera europeia, a eurodeputada falou acerca do clima de incógnita que paira sobre o Brexit, que considera “um sintoma da desfragmentação que está a acontecer na União Europeia”. Voltando a frisar a “ocupação de espaços vazios” na política europeia, Marisa Matias relembra o estatuto diferente que o Reino Unido tinha, tendo moeda própria e uma série de salvaguardas, afirmando-o como sendo a nação “mais desvinculada” dentro do projeto europeu.

Após a análise à política europeia foi a vez de se falar acerca de outro evento imprevisível que abalou o mundo: a eleição de Donald Trump. Sobre este assunto, Marisa Matias absteve-se de tecer prognósticos do que esperar do seu mandato, admitindo apenas ser apoiante da candidatura do senador Bernie Sanders. No entanto, quando questionada acerca do acordo da Cimeira de Paris, que Donald Trump prometera “rasgar”, lembrou que os Estados Unidos da América, na realidade, nunca cumpriram com normas ambientais nem que este acordo seria a solução de todos os males. Foi, por outras palavras, o acordo possível.

Na parte final desta retrospetiva falou-se de toda a questão do Médio Oriente. Incidentes como a tentativa de golpe de Estado na Turquia de Erdogan, os cercos às cidades de Alepo e Mossul e a relação Russo-Americana foram alguns dos temas abordados.

Acerca da tentativa de golpe de Estado na Turquia pouco se sabe. Sabe-se, porém, o que aconteceu no seu seguimento. O falhado golpe de Estado foi seguido de uma purga de altas patentes militares, jurídicas e até mesmo jornalistas por parte do governo de Erdogan. “O que me assusta verdadeiramente é que a União Europeia ache que Erdogan é um interlocutor razoável para se fazer um acordo apenas para afastar das suas fronteiras uma ameaça que não existe na realidade, que é a questão dos refugiados”, afirmou a candidata à presidência da República no passado ano de 2016.

A nomeação de António Guterres para a função de Alto-Comissário das Nações Unidas não foi esquecida. Ele que, segundo Marisa Matias, era, de facto, o melhor candidato para o cargo. Ainda assim, reconhece a tarefa difícil que Guterres terá pela frente, tendo em conta o contexto internacional que se vive, tentando salvar e salvaguardar os princípios e os valores das Nações Unidas.

Para ouvires a Marisa Matias e outros ilustres portugueses a comentar os acontecimentos do último ano passa pelo Mixcloud da ESCS FM!

Reportagem feita por João Bernardo e João Guerreiro Rodrigues

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *