SL Benfica regressa ao topo da classificação

A 7ª jornada da edição 2018/19 trouxe o grande clássico – Sport Lisboa Benfica recebeu o Futebol Clube do Porto no Estádio da Luz. Mas o destaque não vai só para o grande jogo.

Na sexta-feira, feriado nacional de 5 de outubro, a jornada começou com três jogos. Tondela recebeu o Nacional, o Feirense recebeu o Belenenses e o Santa Clara recebeu o Chaves, nos Açores.

Em Viseu, assistiu-se a um jogo morno entre Tondela e Nacional. Apenas os golos fizeram aquecer mais o encontro. Aos 62 minutos, David Bruno aproveitou uma falha do guarda-redes do Nacional para abrir o marcador. Três minutos depois viria o golo do encontro. De fora da área e sem deixar a bola bater no relvado, Kalindi atirou o esférico para a baliza de Cláudio Ramos, decidindo a divisão de pontos para as duas equipas. Feirense e Belenenses empataram a zeros num jogo extremamente disputado.

Nos Açores, domínio completo para a formação da casa. O Santa Clara começou logo aos 37 segundos a criar perigo para a baliza do Chaves. O mais perto que o Chaves esteve do golo foi com um remate ao minuto 41 que Marco afastou para campo. Devagar o Santa Clara cada vez ia subindo mais e criando mais perigo. Um livre de Rashid e um remate perigoso de Pineda levaram a que ao minuto 73 Fernando Alexandre fulminasse a baliza adversária, marcando o único golo da partida.

Sábado, dia de clássico. Mas, antes do grande jogo, Vitória de Setúbal e Moreirense jogaram. Num jogo equilibrado, as expulsões dos jogadores do Moreirense, Neto e Halliche ditaram muito a partido. Hat-trick para Hildeberto Pereira para carimbar a conquista dos três pontos por parte do Vitória de Setúbal.

Na Madeira, o Marítimo apenas se mostrou a bom nível durante 10 minutos na primeira parte contra o Vitória. Os Vimaranenses foram os primeiros a marcar e a partir daí tomaram conta do jogo. Um Marítimo muito frágil ainda marcou um tento de honra por Jorge Correa já para lá do minuto 90. No Norte, o Boavista voltou às vitórias frente ao Aves, com um autogolo ao minuto 71 de Bruno Conceição.

O líder do campeonato, SC Braga, regressava à Pedreira para defrontar o Rio Ave. A partida começou com maior atrevimento por parte dos comandados de Abel Ferreira, com 25 minutos infernais para o Rio Ave, que ao minuto 27 viu Ricardo Horta marcar o primeiro para o Braga. Durante mais de 25 minutos, os Vila condenses foram resistindo com todos os meios. No entanto, os festejos não durariam muito. Após alguns minutos de impasse, ao minuto 34, Gelson Dala passou com facilidade pelos defesas bracarenses e, com apenas Tiago Sá pela frente, colocou a bola dentro, empatando a partida. O resto do jogo viu o Braga a insistir mais e mais, mas os minutos passavam e o jogo continuava empatado. Com um ambiente muito quente, o árbitro acabaria por dar seis minutos de compensação, que começariam com a expulsão de Abel Ferreira, logo seguida pela de Ricardo Esgaio por duplo amarelo. O Braga já não se conseguia organizar e não conseguiu ganhar. O treinador do Rio Ave também recebeu ordem de expulsão.

O grande jogo da jornada colocou o SL Benfica frente ao FC Porto. Durante os primeiros 20 minutos não existiram grandes oportunidades de golo para ambas as equipas. O primeiro lance de perigo surgiu ao minuto 22, por Tiquinho Soares, nas costas da defesa do Benfica rematou ao lado da baliza. O FC Porto ia tendo mais facilidade em chegar à área contrária. Já o Benfica jogava um futebol de “pontapé para a frente e fé em Deus”, à procura dos seus avançados. A única ocasião para o SL Benfica surgiu perto do intervalo, pelo avançado Seferovic, que, isolado com Casillas, atirou a bola ao lado. O segundo tempo iniciou-se sem mudanças táticas nos dois lados, mas ao minuto 51 Sérgio Oliveira entrou para o lugar de Otávio. O primeiro lance de perigo da segunda parte surgiu ao minuto 60, para o Benfica, com Gabriel a rematar à entrada da área para uma grande defesa de Iker Casillas. Minutos depois o marcador rolou. O avançado suíço do Benfica, Seferovic, a passe de Pizzi fez o primeiro e único golo no Estádio da Luz. Danilo Pereira ainda esteve perto de fazer o golo do empate, mas o seu cabeceamento saiu desviado da baliza de Vlachodimos. O Benfica ainda viu o seu central Lema, na sua estreia a titular, ser expulso. Terceiro jogo consecutivo em que a equipa comandada por Rui Vitória termina o jogo sem a equipa completa em campo.

Já o Sporting não conseguiu aproveitar o resultado do clássico entre SL Benfica e FC Porto e escorregou, em Portimão, com uma derrota por 4-2. O Portimonense dominou os primeiros 45 minutos de jogo. O marcador foi inaugurado aos 30 minutos por Manafá, que, com uma excelente combinação com Nakajima, empurrou a bola para o fundo das redes de Salin. A poucos minutos do intervalo, o japonês Nakajima voltou a brilhar e fez o segundo para o Portimonense. José Peseiro viu-se obrigado a substituir Salin depois de este ter embatido com a cabeça no poste. Ao intervalo, José Peseiro lançou Nani por lesão de Raphinha e o clube de Alvalade começou a reagir. Após dois lances de golo desperdiçados, os leões conseguiram finalizar uma jogada iniciada por Marcus Acuña, fazendo a bola passar por Nani que serviu Freddy Montero para o primeiro golo do Sporting. A esperança dos leões não durou muito quando o “furacão do Algarve” Nakajima apareceu, novamente, e, com um remate fora de área, surpreendeu Renan Ribeiro e fez o terceiro do Portimonense. Ao minuto 85, Nani descobriu Sebastian Coates que, de cabeça, reduziu a vantagem para 3-2. Os leões procuravam conseguir um ponto em Portimão. No entanto, a sorte não estava do lado do Sporting que viu, mais uma vez, a estrela Nakajima a aparecer no jogo. Num contra-ataque, isolou o seu colega de equipa, João Carlos, que, com sangue frio, fez o quarto golo.

Destaque da semana: Entre os muitos destaques que podem ser feitos, Hildeberto Pereira (Vitória de Setúbal), Fernando Alexandre (CD Santa Calra), acho importante destacar o contributo de japonês Shoyo Nakajima para a vitória histórica do Portimonense sobre o Sporting CP. Foram dois golos espetaculares e duas assistências. Um futebol muito atrativo por parte de “furacão do Algarve”.

Tabela Classificativa:

1º – SL Benfica – 17 pontos

2º – Sporting de Braga – 17 pontos

3º – FC Porto – 15 pontos

4º – Rio Ave – 14 pontos

5º – Sporting – 13 pontos

6º – Santa Clara – 11 pontos

7º – Vitória de Guimarães – 10 pontos

8º – Marítimo – 10 pontos

9º – Feirense – 9 pontos

10º – Vitória de Setúbal – 8 pontos

11º – Boavista – 7 pontos

12º – Belenenses SAD – 7 pontos

13º – Portimonense – 7 pontos

14º – Chaves – 7 pontos

15º – Moreirense – 7 pontos

16º – Tondela – 6 pontos

17º – Nacional – 5 pontos

18º – Aves – 4 pontos

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *