• Desporto

    Paixão a preto e branco – Um clube de futebol

    O jogo de domingo à tarde O elétrico sobe e desce numa das mais bonitas ruas da cidade de Lisboa. A Rua da Bica. Os prédios antigos e os típicos cafés de bairro acumulam-se a cada subida, mas num, em particular, não cheira a Lisboa. A música que se ouve naquele café vem do outro lado do Atlântico. O sotaque das pessoas que lá se encontram é denunciador. Chegámos ao Brasil. O café é pequeno. Contudo, acolhedor. A cozinha está uma correria, o cheiro a fritos aumenta, e a fome também. Apesar de tudo parecer desorganizado, o sotaque brasileiro é apaziguador e confere-nos a certeza de que tudo vai correr…

  • Opinião

    Os abutres suicidas

    Há que admirar a capacidade da direita portuguesa de transformar desgraça em arma política. Refiro-me evidentemente ao recente incêndio monstruoso em Pedrógão. Sobre esse assunto nada mais deixo do que os meus sinceros pêsames e o meu apoio incondicional à população afetada por aquilo que foi um autêntico inferno na Terra. Sofreram mais do que suficiente para não merecerem esta infeliz massagem da direita nacional. Quase todos vós devem ter visto as declarações do ex-primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, acerca dos alegados suicídios de sobreviventes da tragédia por falta de apoio estatal, tanto a nível emocional como monetário. Ora, esta mentira asquerosa não demorou muito tempo, felizmente, a ser desmascarada –…