• 7ª Arte

    LEFFEST: Retrospetiva de José Vieira – Alma portuguesa ou francesa?

    A ESCS Magazine continua presente no Lisbon & Sintra Film Festival. No passado dia 22 de novembro, o destaque do festival vai para a exibição de “Chama-me pelo teu nome”, do realizador Luca Guadagnino. O filme encontra-se em competição e possui no elenco Armie Hammer, Timothée Chalamet, Michael Stuhlbarg, Amira Casar e Esther Garrel. A ESCS MAGAZINE não teve oportunidade de assistir à exibição do filme de Luca Guadagnino, mas esteve presente noutro dos eventos do dia: a exibição de documentários alusivos à emigração portuguesa nos anos 60, realizados por José Vieira, no âmbito das retrospetivas ao trabalho do realizador. Os documentários exibidos foram “Os Emigrantes” e “O País aonde…

  • Artes Visuais e Performativas

    Keep on Trocking, trocando estereótipos

    Uma futura mamã “sabe” que, se for menina, vai haver alguém que lhe oferecerá babygrows rosinhas e que, se for menino, azuis; que no primeiro ano as meninas vão para o ballet e os meninos para o karaté. No entanto, as coisas nunca foram assim tão lineares e cada vez mais nos afastamos dos paradigmas de género, uma vez que sempre houve meninas no karaté e meninos no ballet e ainda há toda uma panóplia de atividades extracurriculares para as crianças. Mas o artigo de hoje é sobre uma companhia que educa principalmente os graúdos; é para os amantes de ballet e para aqueles que dizem coisas como “ballet é…

  • Opinião

    A nova escravatura

    Os estágios. Coisa bonita, não é? Uma boa oportunidade para ganhar experiência profissional, para conviver com colegas de profissão e para ganhar uns trocos. O problema é que encontrar um estágio pago é mais difícil do que encontrar uma edição do Correio da Manhã em que o Sócrates não esteja na capa. Remunerar os estagiários é chato. Pensem lá bem, se vocês têm uma empresa e querem contratar mão-de-obra, qual é o preço mais baixo ao qual o podem fazer? Se responderam “o salário mínimo”, então não têm espírito “empreendedorista”! A mão-de-obra mais barata é aquela que não custa nada. Mas como é que isto pode ser? Simples: através da…