• Literatura

    Afinal, a morte não tinha hora marcada – é o que aprendemos com Chloe Benjamin

    Para fecharmos este bookclub (é o último, infelizmente), é interessante que a temática do nosso livro do mês, “Os Imortalistas”, tenha sido o fim das coisas.  A premissa suscitava curiosidade, incomodava e seduzia-nos. Afinal, se a morte tivesse hora marcada, como viveríamos? Benjamin contou-nos uma história absolutamente deliciosa e com um contexto do trajeto pessoal humano riquíssimo.  Tal como discutimos no último post, o livro encontrava-se dividido em quatro partes – cada uma sobre a vida de um dos irmãos Gold –, sendo que esta divisão começa do mais novo para o mais velho dos irmãos. Todos sem exceção visitam uma vidente que lhes dá um dia para o término…

  • Literatura

    O ‘espetáculo’ em Guy Debord: transição ou aprofundamento?

    Em 1967, nas vésperas da última grande revolução estudantil, o intelectual francês Guy Debord publicou “La Société du Spectacle”, “A Sociedade do Espetáculo” em português. Mais de cinquenta anos se passaram e Debord mantém intacto o seu mito, pelo legado, currículo, fim trágico e relevância no pensamento contemporâneo. Este ano, a excelente editora Antígona fez-nos chegar, pelas quatro mãos da tradução de Francisco Alves e Afonso Monteiro, a primeira edição da obra em português de Portugal. Parece inacreditável como uma das obras mais pertinentes da filosofia pós-moderna chega tão tardiamente ao nosso país. Mas deixemos isso. O que significa, então, ‘espetáculo’ e o que significa estarmos imersos na intitulada ‘sociedade…

  • Literatura

    Rita Dores: “Se eu fosse uma criança, o que é que eu gostaria de ler?”

    Vê-se sentada à secretária para escrever apenas quando a inspiração a chama. Rita Dores, nascida a 5 de setembro de 1998, afirma que existe uma facilidade em trabalhar com crianças face à inexistência de qualquer tipo de máscara da parte delas. Licenciada em Estudos de Cultura e Comunicação pela Faculdade de Letras, Rita publicou o seu livro “Um Livro Causador de Bichos Carpinteiros”, em 2019, com a menina Matilde cheia de criatividade. Desde a entrada no Mestrado em Jornalismo que afirma que houve uma coincidência feliz que a puxou para o mundo das crianças e que, desde então, sente que quer deixar uma marca nas crianças através da sua escrita. …

  • Literatura

    Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor: «Saber ler implica saber ler bem»

    Hoje, 23 de abril, celebra-se o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, instituído pela UNESCO, em 1995. Já naquele momento, o principal objetivo era fomentar o gosto pela leitura e torná-la numa rotina em todos nós. Atualmente, com o grande foco nas redes sociais, este objetivo é ainda mais reforçado.  Este dia é celebrado em todo o mundo e com diferentes tradições. No entanto, fica sempre a dúvida do porquê de ter sido escolhido o dia 23 de abril para celebrar o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. Ninguém sabe a verdadeira explicação, mas o tão aclamado escritor Shakespeare nasceu e morreu neste mesmo…

  • Literatura

    BookCrossing: quando a história de um livro não se limita às suas páginas

    Que os livros nos fazem viajar já todos sabemos. O que nos falta saber é que eles também viajam – e não apenas quando os enfiamos, a todo o custo, na nossa bagagem, mesmo que esteja a abarrotar, simplesmente porque não podemos prescindir da sua companhia. A prática (ou movimento, se isso lhe conceder o grau alternativo que merece) de BookCrossing surgiu no ano de 2001, nos Estados Unidos da América. A palavra “BookCrossing” tornou-se tão popular que, três anos após a sua criação, foi adicionada ao Oxford English Dictionary como “a prática de deixar um livro em lugar público para que outra pessoa possa encontrá-lo, lê-lo e depois deixá-lo…

  • Literatura

    A Palavra: o princípio de tudo

    Se te interessas pela arte construída através da palavra, nas suas diferentes formas, este artigo é para ti. A associação cultural A Palavra dedica-se a iniciativas desde a declamação ao Hip Hop, através de vários tipos de espetáculos e materiais multimédia. Em entrevista à ESCS Magazine, Alexandre Cortez, CEO da Associação A Palavra começou por partilhar o que é realmente A Palavra:   “A Palavra em si não é propriamente uma arte, mas uma ferramenta de comunicação. Dela derivam a fala, a língua e a linguagem, também designadas por ‘tríade da comunicação’. Enquanto ‘Logos’ criativo, a Palavra assume-se como ferramenta para diversas formas de expressão artística. Lembremo-nos que no princípio de…

  • Literatura

    E se a morte tivesse hora marcada? Em “Os Imortalistas”, Chloe Benjamin dá-nos a resposta

    No livro do bookclub deste mês nem precisamos de ler a contracapa para sabermos que precisamos de ler. Em “Os Imortalistas”, Chloe Benjamin agarra-nos pela garganta, qual plot twist inesperado e provoca-nos com uma ferroada de curiosidade à qual ninguém consegue resistir. Aquilo que sabemos no início deste jogo é simples: quatro irmãos (os Gold) aborrecidos num verão quente de 1969, que tem lugar no Lower East Side, de Nova Iorque, não conseguem resistir à tentação de visitar uma mulher que prevê a data da morte das pessoas.  Antes de partirmos para mais, preciso de deixar aqui esclarecido que este livro mexe com a curiosidade mais sombria de todos nós.…

  • Literatura

    Os melhores podcasts sobre Literatura

    Errata: este artigo não mencionará nenhum podcast. Estamos a assistir a uma indomável revolução na informação que já se repercute no ensino. Fazem parte dessa revolução os formatos audiovisuais que açambarcam com pujança o mercado e o tempo de todos. E, de entre eles, os podcasts adquiriram um lugar privilegiado. São divertidos, intuitivos, leves e educativos. Quer dizer, educativos nem sempre. O formato é tão plural que abarca tanto pessoas que nada têm a dizer sobre nada, como pessoas que procuram transmitir o seu conhecimento sobre alguma matéria. Nessa ótica, os podcasts são educativos quando não entendemos nada do assunto em questão; é justo reconhecer. No entanto, não serão os…

  • Literatura

    Booktubers, um novo tipo de entretenimento literário

    Assim como os bloqueios criativos para os artistas, por vezes os amantes de leitura têm dificuldade em saber o que ler. Ou porque sentem que já leram quase tudo o que há para ler de um certo género, ou porque só têm lido livros que não lhes têm despertado a atenção, ou até porque nenhum livro “bate” as expectativas. É nestes momentos de “desespero literário” que recorremos a familiares, amigos, artigos ou até a influencers, para que estes apostem as suas melhores cartas numa obra que nos tire deste bloqueio. Nesta última enumeração, refiro-me especialmente a youtubers de Literatura, popularmente chamados de Booktubers. Os booktubers, além de entenderem e estarem…

  • Literatura

    José Miguel Costa: “Escrever este livro não foi um sonho apenas meu, mas também de todas as pessoas da minha terra”

    História, devoção e futuro: é através destas três palavras que José Miguel Costa descreve a sua terra. O jovem de 21 anos, natural de Santa Bárbara de Padrões, uma aldeia situada em Castro Verde, no distrito de Beja, Alentejo, escreveu e publicou, no ano de 2018, uma monografia sobre a freguesia homónima – “Santa Bárbara de Padrões – a Identidade de uma Freguesia” –, a qual descreve como sendo “uma declaração de amor” à sua terra. José Miguel Costa, que tinha somente 18 anos quando deu início ao processo que resultaria nesta obra, afirma que o seu objetivo sempre foi registar a história local, as suas gentes, as tradições e…