• Opinião

    O estigma da perfeição já chegou à tua vulva?

    Nascer mulher teve, desde sempre, fardos associados: estar privada do prazer sexual, ser vista como meramente um ser reprodutor, não ter independência, não ter voz, entre outros. A mulher sentiu-se desde sempre acorrentada e presa numa torre. Aquilo de que nós não nos lembramos é que a emancipação feminina despertou o gosto pelo luxo, pela vaidade, pela sexualização da mulher, pelos estereótipos do corpo feminino perfeito. Despertou tudo isto, porque enquanto mulheres queríamos afirmarmo-nos, assim como queríamos ter voz, mostrar ao mundo e, sobretudo, a nós mesmas que não precisávamos dos homens. Éramos tão reprimidas e sentíamo-nos tão inferiorizadas que vimos isto como uma oportunidade para nos desprendermos do antigo…

  • Opinião

    As redes sociais estão a matar a nossa vida amorosa?

    As redes sociais foram criadas para nos aproximar uns aos outros, mas estará o tiro a sair pela culatra?  Ao ouvir a letra da música 22:22 do X-Tense, «Anda ter uma vida real e não temas num dia mau não ser uma fotografia ideal no Instagram», decidi procurar o que a comunidade científica tinha a dizer acerca deste impacto que os nossos feeds parecem ter no que sentimos a respeito da nossa relação. Sabe-se que as redes sociais podem ter um forte impacto na maneira como percecionamos o nosso sucesso pessoal em vários níveis e parece que o parâmetro amoroso não foge a esta regra.  Desde que o Mark Zuckerberg,…

  • Opinião

    O que fizeste pelos direitos humanos hoje?

    Assinala-se hoje, dia 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, pois foi precisamente nesta data que, em 1948, foi adotada a Declaração Universal dos Direitos Humanos na Assembleia Geral das Nações Unidas. O documento, com 30 artigos, prevê direitos humanos básicos e foi aprovado com 48 votos a favor, nenhum contra e oito abstenções. É um marco histórico para um mundo com liberdade, paz e justiça e, por isso, deve ser celebrado, relembrado e discutido. Com 72 anos, a Declaração é ainda aplicável aos nossos dias, mas merece uma profunda reflexão que deve incidir sobre a importância dos nossos direitos, sobre como são dados como garantidos e sobre…

  • Opinião

    Nostalgia Digital – O que achamos serem memórias

    Há cerca de quatro décadas vimos o mundo analógico reformar-se, sentar-se no sofá e dar lugar à era digital. Partimos de uma sociedade industrial, que concretizava mecanismos laborais e comunicativos com uma maior proximidade entre indivíduos, e que se encontrava perante a permanente necessidade de fazer evoluir sistemas que facilitassem a vida quotidiana. Esta evolução será feita através da compreensão de conceitos abstratos ligados à informática, como é caso dos microprocessadores. O conceito analógico – esta é para os que, em meio académico, não tiveram de levar com longas horas sobre a história dos media – está vinculado à analogia que, aplicada, consiste na comparação dos objetos da era com…

  • Opinião

    Sentido da vida?

    Estou perto da respostaÀ pergunta de que ninguém gosta.Talvez seja o primeiro a descobrirE o último a fazer por existir. Não concordo com a ideia de viver intensamente,Peço a Chaplin que me perdoe.Prefiro viver normalmente,Esperando que a banalidade me magoe. Alan Watts que por mim viva,Se o sentido da vida assim o for;Se não for, alguém que digaE me ensine a lidar com a dor. A pergunta pode parecer simples,Mas não sei o que tenho eu vivido.Mentir-vos-ei com esta resposta:A vida tem todo o sentido. Por Diogo Sardinha Fotografia de Miguel Melo

  • Opinião

    Divagações sobre a impunidade

    Fiel à religião do bom senso simplista, acreditei que estava na punição e, concretamente, na autopunição a única forma de as pessoas se salvarem. As pessoas procuram sempre a punição para redimir a sua culpa, religiosas ou não. A punição esboça uma solução que nos parece satisfatória para os erros terríveis, porque ela promete limpar a alma, seja lá o que isso for, propiciando um efeito sucedâneo, indireto, de esquecimento a respeito da dita ação que violou violentamente as premissas do bom senso. Durante todo este tempo (cerca de um ano, para ser exato), procurei, a título pessoal, a via da autopunição, de modo a obter perdão a respeito de…

  • Opinião

    First world problems e uma sociedade consumista

    Inicialmente, pensei em escrever um artigo repleto de dados assustadores que pudessem retratar o atual flagelo da economia portuguesa ou de frases motivacionais que mudassem a perspetiva de algumas pessoas face aos seus first world problems. A verdade é que me apercebi, após um curto período de reflexão, de que o tema “economia” não é, definitivamente, o meu forte e de que também não sei ser agradável o suficiente para proferir palavras acolhedoras em momentos de stress.  Posto isto, penso que seja melhor resumir-me ao ser pequenina como sou e afundar-me nos problemas e angústias que me tiram o sono à noite. Sim, porque isto de andar a juntar dinheiro…

  • Opinião

    Ambição: a Bem ou a Mal?

    “Para uns, a ambição está na origem de todas as conquistas humanas; para outros, a ambição é a causa de muitos dos problemas da humanidade.” Será que a ambição tem o seu lugar numa sociedade progressista? Hoje em dia, a ambição é censurada por estar na origem de certos defeitos humanos, tal como o materialismo e a pretensão. Acredita-se que o desejo desmedido pelo sucesso e pela fortuna conduz o Homem à teimosia. Todavia, a sua ausência impede-o de adquirir os materiais necessários para o avanço social, económico e tecnológico.  A dúvida sobre a qualificação da ambição como qualidade ou defeito surgiu do desejo comum, numa sociedade capitalista, de ambicionar…

  • Opinião

    O início da Era Biden-Harris

    Virou-se uma página na História. Depois de dias de contagem de votos e de sondagens renhidas, de grande expetativa e também de especulação, Joe Biden foi eleito o 46º presidente dos Estados Unidos da América. Foi no passado dia 7 de novembro, sábado, que o mundo recebeu a notícia de que o candidato democrata atingira os 270 votos eleitorais necessários para que a sua vitória nas eleições presidenciais se confirmasse. A Casa Branca terá, brevemente, novos habitantes e Biden tornou-se o candidato com mais votos de sempre nas eleições norte-americanas, ultrapassando o recorde anteriormente garantido por Barack Obama, de quem foi Vice-Presidente e de quem continua a ser grande amigo…

  • Opinião

    Tolerar intolerantes. Até quando?

    Sobre a ideia de tolerância, todos temos algo a acrescentar ao debate enquanto seres integrantes de uma sociedade estruturada e cumpridores de normas. Esta temática circular e intergeracional coloca-se no centro das conversações de variadíssimas organizações para a promoção dos valores democráticos e dos direitos humanos. Assim, o Dia Internacional da Tolerância celebra-se, anualmente, a 16 de Novembro, fruto de uma louvável iniciativa da Organização das Nações Unidas.  Quando colocados perante o que ser tolerante significa, nomeadamente numa situação que se revela opressora, atribuímos uma enorme confiança à premissa que enuncia que devemos ser infinitamente tolerantes para com o outro. Teoricamente, se este enunciado fosse cumprido na generalidade, estaríamos diante…