Atualidade

Eleições Intercalares dos EUA demonstram a fragilidade política do país

No dia 8 de novembro, terça-feira, os EUA foram a votos para eleger os membros da Câmara dos Representantes e um terço dos lugares do Senado.

Estas eleições, as chamadas eleições intercalares, colocam em jogo todos os 435 lugares na Câmara dos Representantes e 35 dos 100 lugares no Senado. Os eleitores escolheram, também, os governantes de 36 estados, vários legisladores estaduais e outros cargos locais.

Os cargos a serem disputados nestas eleições têm uma durações de mandato distintas, sendo que, no caso dos candidatos à Câmara dos Representantes, o mandato é de dois anos, enquanto os candidatos ao Senado cumprem mandatos de seis. 

Nestas eleições, coloca-se em jogo a relação de forças nas duas câmaras do Congresso. No entanto, o ex-presidente Donald Trump transformou a campanha como se ele próprio fosse a votos, o que transformou estas eleições numa espécie de antecâmara das presidenciais de 2024. 

Fonte: SIC Noticias 

Apesar de o desfecho destas eleições ainda ser incerto, é possível perceber que as eleições da passada terça-feira representaram um aviso para a fragilidade das lideranças dos dois partidos. Até ao momento vemos que os Republicanos se encontram prestes a tomar conta da Câmara de Representantes, mesmo por uma pequena margem, e os democratas, por uma margem ainda menor, dão sinais de vantagem no controlo do Senado. 

Segundo os analistas, as eleições do dia 8 não apresentaram perspetivas muito favoráveis para o futuro político de Donald Trump, o que, ainda assim, não significa que tenham sido completamente positivas para o atual presidente Joe Biden. 

Geralmente, os resultados destas eleições não têm uma data exata para serem revelados. Quanto mais polarizadas forem, mais tempo demorará a contagem dos votos, podendo levar vários dias, consoante os estados. 

Fonte da capa: Público

Artigo revisto por João Nuno Sousa

AUTORIA

+ artigos

A Beatriz nasceu e cresceu no Algarve e talvez por isso tenha um grande carinho pelo mar. Ingressou em Relações Públicas e Comunicação Empresarial na Escola Superior de Comunicação Social e sempre teve um grande gosto pela escrita e pelo benefício de levar informação a todos. Procura, juntamente com a ESCS Magazine, ter oportunidade de fazer algo que gosta e partilhar informação ao mesmo tempo.