Atualidade,  Informação

Jerónimo pede reforço da votação na CDU no arranque da campanha eleitoral

IMG_7739

Sala cheia, bandeiras agitadas em muitas mensagens de apoio. O Coliseu dos Recreios encheu para receber os apoiantes da CDU, a coligação que une o Partido Comunista Português (PCP) e o Partido Ecologista Os Verdes (PEV). Nem os 30 graus, que se faziam sentir na tarde deste Domingo, desmobilizaram os milhares de militantes e simpatizantes que marcaram presença no Comício-Festa marcante do início da campanha eleitoral.

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP e cabeça de lista do círculo eleitoral de Lisboa, foi o último a discursar numa tarde que já ia longa. De discurso preparado, ao contrário do que vinha sendo habitual na pré-campanha, Jerónimo lançou duras críticas à governação do PSD/CDS e do PS, que têm estado à frente do país há quase 40 anos. Acusou Passos Coelho de estar «a tentar limpar a folha das suas responsabilidades» e de estar a tentar vender a ideia de serem a única opção de voto nestas legislativas. Criticou o voto útil e pediu um reforço da votação na CDU, que nas últimas legislativas conseguiu eleger 16 deputados.

Alma Rivera, sexta candidata às listas de Lisboa e mais jovem candidata a deputada nestas Legislativas, abriu os discursos da tarde e mostrou estar à altura da confiança que o secretário-geral lhe deu. De discurso firme e confiante, bastante aplaudida pelo público presente na sala, Alma denunciou a forma como o último governo conduziu a área da Educação, realçando que o Partido Social Democrata (PSD) escolheu «pagar em juros dinheiro correspondente a vários orçamentos de estado para a Educação». Alma foi um dos alvos da comunicação social, tendo sido uma das protagonistas desta campanha da CDU. A Alma Rivera será uma das várias personalidades entrevistadas na próxima semana num exclusivo ESCS MAGAZINE/ESCS FM.

Intervieram também Heloísa Apolónia, do Partido Ecologista Os Verdes (PEV), e João Corregedor, Presidente da Comissão Directiva da Intervenção Democrática, com discursos muito próximos, onde nem o PS escapou. Fizeram ambos questão de lembrar que o PS está presente nos «continuados compromissos com o FMI, com o BCE, União Europeia e Alemanha».

O Comício, que contou com a actuação da “Ronda dos Quatro Caminhos”, ficou ainda marcado pelo apelo do líder do PCP à ideia de que o caminho certo é a esquerda, «capaz de assegurar o desenvolvimento do país, a elevação das condições de vida dos trabalhadores e do povo e afirmar Portugal como uma nação soberana e independente numa Europa e num mundo de paz e cooperação». Ficou também uma frase do Jerónimo que repetiu várias vezes ao longo da tarde «A CDU é gente séria».

Legislativas 2015. A nossa informação, a tua decisão!

[wp_biographia user=”rubenmartins”] [wp_biographia user=”luisfernandes”]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *