• 7ª Arte

    Soul: Cores e talento à parte, é uma questão de respeito

    Mais do que um filme incrivelmente bem conseguido, Soul é relevante e, acima de tudo, necessário. Não obstante a dobragem desprovida de tato artístico, o recente filme da Pixar prima tanto pela incrível história, como pela importante mensagem que lhe está inerente. Como se de um presente abençoado se tratasse, Soul estreou no dia de Natal e veio encerrar 2020 da melhor forma. Um filme repleto de Jazz, humor e dúvidas existenciais, capaz de deixar qualquer graúdo a divagar por devaneios caóticos sobre o sentido da vida ou a falta deste. Ao longo de pouco mais de hora e meia, acompanhamos aquele que seria o melhor dia da vida do…

  • 7ª Arte

    Closer: São estórias de amor

    Um filme interessante de Mike Nichols, mas sem a complexidade narrativa que as personagens lhe pediam. Há um trabalho esforçado dos atores, mas perde-se um pouco na ausência de coesão da estória. Perto Demais (Closer no nome original), baseado na peça do dramaturgo inglês Patrick Marber, que assina o argumento, é um daqueles filmes cheios de potencial. Tem um elenco de luxo: há Julia Roberts, Jude Law, Clive Owen e Natalie Portman. Um realizador, Mike Nichols, que sabe bem tomar conta dos compassos da herança tanto do cinema dito clássico americano como da nova Hollywood dos anos de 1970. Não faltam razões para tornar Perto Demais num grande filme, mas…

  • 7ª Arte

    “Ferdinando” e as lições que nos ensina

    O filme Ferdinando conta-nos a história de um doce touro cuja maior paixão são as flores e que abomina a ideia de algum dia entrar numa arena (eu sei, paradoxal). Aparentemente, é apenas mais um filme de animação para vermos com os nossos irmãos e primos mais novos, eu própria o achava, mas Ferdinando ensina-nos algo mais e passa uma mensagem muito bonita. O filme conta com muita cor e animação, paisagens desenhadas ao pormenor e personagens do mais hilariante, começando na cabra Lupe e terminando nos três ouriços: Una, Dos e Cuatro. Aviso: A partir daqui pode haver spoilers! Todo o enredo se passa na Espanha. Quando Ferdinando percebe…

  • 7ª Arte

    Get Out: Uma análise fundamentada a uma pequena desilusão

    A obra de Jordan Peele fala-nos sobre racismo e hipnose. Uma análise de um tipo que nunca vê filmes de horror nem de terror. O filme Get Out – Foge, em português – pertence aos géneros cinematográficos “mistério”, “thriller’‘ e ”horror”. Não podemos depreciar o filme pelo facto de não cumprir os requisitos que se exigem a uma produção de classe média alta de Jordan Peele. Olhemos para a obra de três ângulos diferentes: primeiramente, é necessário analisar o guião, as falas e a fluidez com que os atores conseguiram encaixar os diálogos durante a ação. Apesar de ter ganhado o prémio da Academia em 2017 na categoria de “guião”,…

  • 7ª Arte

    Dos corredores da ESCS para os nossos ecrãs

    *Este artigo faz parte da edição digital de novembro de 2020 – Manual de Sobrevivência* O mês de outubro já chegou e com ele vêm os novos alunos da Escola Superior de Comunicação Social. Independentemente do curso que frequentam, a nossa escola está cheia de pessoas talentosas e que vingaram na sua área. Por isso, e como forma de dar as boas vindas aos nossos caloiros, preparámos uma lista de filmes e documentários realizados por escsianos, para que fiquem a conhecer (alguns) dos talentos que aqui estudaram. Kalani – Gift From Heaven O primeiro trabalho que escolhemos é o documentário realizado por Nuno Dias, licenciado em Audiovisual e Multimédia, que…

  • 7ª Arte

    DocLisboa: Cinema no feminino em tempos de pandemia

    Até ao momento da concretização deste artigo não me tinha ocorrido nenhuma ideia inovadora e tinha acabado de comprar um bilhete por impulso, portanto, no início do mês de Dezembro, decidi assistir à última sessão do DocLisboa. Abordar a ambiência de uma sala de cinema em contexto de confinamento pareceu-me ser uma boa escapatória. Agora não me orgulho desta tomada de decisão tão óbvia. Poderia ter visto algum filme mais recente da Netflix e estampar como imagem de capa uma cara conhecida. Em vez disso, opto por destacar um festival de cinema que fará muitos olhos revirar por falta de interesse, infelizmente. Eis que, nesse dia, após uma aula online, corri…

  • 7ª Arte

    Lamento de Uma América (e de um filme) em Ruínas

    A adaptação cinematográfica do best seller autobiográfico de J.D. Vance, que tem o mesmo nome que o filme – Hillbilly Elegy, no original –, era uma das mais esperadas produções da Netflix para este ano. A obra conta com grandes nomes como Ron Howard na direção (o responsável por filmes aclamados como Uma Mente Brilhante e Apollo 13), Amy Adams e Glenn Close dentre as personagens principais. O próprio autor do livro chegou a participar, juntamente com Vanessa Taylor – roteirista de A Forma da Água –, na parte escrita do projeto, que se propunha a contar a história difícil de três gerações da sua família e o caminho que…

  • 7ª Arte

    Volition: Visão e Imprevisão

    “Eles dizem que, quando você morre, toda a sua vida passa diante dos seus olhos. Eu gostaria de que fosse tão simples”, afirma James, protagonista clarividente, ao som da tempestade, no início da narração da sua história. Volition (2019) é um drama de ficção científica que envolve o protagonista visionário numa luta contra o tempo. Afligido pela visão do seu assassinato, deseja controlar o rumo natural dos acontecimentos futuros. As inúmeras críticas negativas que o roteirista Tony Dean Smith recebeu inicialmente baseiam-se na caracterização da trama como sendo ávida, pobre em suspense ou até pouco original. Todavia, o filme cujo título significa vontade – de ser dono do seu próprio…

  • 7ª Arte

    Cinco filmes de Natal para toda a família

    Como estamos a viver um ano bastante díspar, o Natal tornou-se, mais do que nunca, numa época de refúgio e de esperança. Apesar do Natal ser apenas um dia, o espírito natalício faz se sentir até ao final do ano e o facto de nos termos de restringir às nossas próprias casas, dá-nos mais uma razão para aproveitarmos ao máximo o tempo em família!! Por isso, para vos ajudar, deixo-vos aqui cinco filmes, que não sejam o “Sozinho em Casa”, adequados para todas as idades!  Os Gremlins (1984) Tudo começa quando Billy recebe, como prenda de Natal, um mogwai: uma adorável e carinhosa criatura, a quem dá o nome de…

  • 7ª Arte

    Breakfast at Tiffany’s : Holly Golightly e o seu legado

    São 6 da manhã, a porta de um táxi abre… Dele sai uma mulher num elegante vestido preto e com o cabelo arranjado, de forma a exibir um pescoço abraçado por um colar de pérolas. Ela avança para a montra da loja da Tiffany’s. A rua está deserta e ela, acompanhada apenas pela ideia de uma vida de luxo e de beleza, abre o saco que trouxe e toma o pequeno-almoço. É assim que começa o agora clássico filme de 1961, Breakfast at Tiffany’s ou «Boneca de Luxo», em português. Um filme que até hoje tem um lugar tão especial na cultura popular que é difícil separá-lo da sua iconografia…