• Opinião

    “Gostamos de flores, mas queremos Direitos”

    Março. Mês do da mulher (a propósito, não deveriam ser todos os dias “dia da mulher”?), mês de luta, mês da consciencialização, mas, acima de tudo, mês de nos fazermos ouvir. Ser mulher é ter a consciência intrínseca de que, à partida, nascemos numa condição inferior ao género masculino. Esta premissa é-nos incutida em casa, na escola, no mundo do trabalho, na nossa socialização do dia-a-dia, em suma, em todo o lado este é ainda o pensamento dominante, ainda que muitas vezes mascarado por um machismo internalizado que às vezes nem as próprias mulheres possuem consciência. As meninas usam cores pastel, as meninas brincam com bonecas e não se devem…

  • Opinião

    “Fazes que fazes ou pões sementes a crescer?”

    O Sérgio Godinho lançou um novo álbum, de seu nome Nação Valente, e, de entre as músicas que o compõem, lançou uma chamada: “Grão da mesma mó”, que tem uma frase que me despertou especialmente a consciência: “Fazes que fazes ou pões sementes a crescer?”. Passo então a explicar. Sou utilizadora assídua das redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter), sendo que dou por mim a fazer inúmeras reivindicações no Facebook sobre temas que me interessam e que considero que estão errados ou que precisam de uma mudança. Mas é só isso. Reclamações e reivindicações numa rede social que passam pelos olhos de quem me segue e que caem no esquecimento…

  • Opinião

    “Salve-se quem puder”

    14 de setembro de 2017, 9h10 da manhã, estação Quinta das Conchas, linha Amarela. Avanço as cancelas do metro e chego à plataforma que está cheia. Penso: “bem, espero arranjar um lugar sentada visto que esta é uma das primeiras estações da linha”. O metro chegou. Qual lugar sentada qual quê. Fui brutalmente empurrada como uma sardinha em lata e lá fui eu, durante 3 longas paragens numa carruagem atulhada de pessoas espalmadas umas contra as outras, como se de mercadoria da pior espécie se tratasse. Dentro do metro quero-me mexer e é impossível, quero ver as horas no telemóvel e também não consigo, para respirar tenho de me colocar…