Faleceu Hugh Hefner

Partiu, durante a noite de quarta-feira, Hugh Hefner, o famoso fundador da mundialmente conhecida revista Playboy. O norte-americano, nascido a 9 de abril de 1926, em Chicago, tinha 91 anos.

Hugh morreu rodeado pela família, em casa, por sinal uma das habitações mais afamadas no mundo inteiro: referimo-nos, é claro, à Mansão Playboy, no estado da Califórnia, que, segundo narra a lenda, terá sido palco de inúmeras festas épicas. Foi há cerca de 64 anos que Hefner transformou, de forma irredutível, o cenário editorial dos Estados Unidos da América.

Corria o mês de Dezembro do ano 1953 quando Hugh, então um jovem visionário, com 27 anos, e recém-saído da faculdade, onde estudou psicologia e arte, pôs em marcha uma ideia já antiga: lançar a sua própria revista erótica destinada ao público masculino.

Para o efeito, contratou a maior atriz daquela época ― Marilyn Monroe ― para figurar na primeira capa da sua revista. Ícone sex symbol, Monroe não deixou créditos por mãos alheias e fez furor no papel de primeira playmate; a publicação esgotou rapidamente: estava assim traçado o caminho rumo à conquista do império financeiro que havia de tornar Hugh milionário, poderoso e alvo de inveja.

O magnata tornou-se conhecido pelo seu estilo de vida pouco ortodoxo, libertino e extravagante, bem como por referir que o sexo é algo normal e que um corpo bonito deve ser mostrado. Aliás, foi precisamente a isso que dedicou boa parte da sua vida, marcada pelo excesso e pelos prazeres carnais.

Idolatrado por muitos e criticado por outros, a verdade é que Hugh Hefner é uma personalidade incontornável da sociedade contemporânea, que contribuiu para a revolução sexual dos anos 60.

Segundo o comunicado emitido pela Playboy, Hefner morreu de causas naturais. Deixa, assim, quatro filhos fruto de casamentos anteriores, bem como a atual (e terceira) mulher, Crystal Harris, de 30 anos.

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *