Informação

Politécnicos de Lisboa, Coimbra e Porto fora do conselho coordenador

Os três politécnicos decidiram sair do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP). A razão que motivou a saída passa pela avaliação negativa que fazem ao novo modelo de acesso aos politécnicos. Esta decisão, segundo os dirigentes dos institutos, pode não ser definitiva.

Classificado como “facilitismo”, o novo modelo que o CCISP apresentou ao parlamento pretende permitir o acesso ao ensino superior politécnico sem utilizar as notas dos exames nacionais. Este modelo prevê que os alunos se candidatem a este subsistema de ensino utilizando apenas a nota final que obtêm nas disciplinas consideradas de ingresso.

Na carta conjunta assinada pelos três maiores institutos nacionais, pode ler-se que os politécnicos “consideram não ter condições para se manter no CCISP”. Na carta que apresenta propostas de alteração, os presidentes dos institutos acusam-na de ser “gravosa dos critérios de qualidade que devem regular o acesso ao ensino superior”.

Em contraponto, o atual presidente do CCISP, Joaquim Mourato, considera não haver motivos para dramatizar a situação. Em resposta à saída dos politécnicos afirma “respeitar a decisão desses orgãos”. Quanto à proposta submetida ao parlamento, Joaquim Mourato explica que a proposta deixa bem claro que a decisão de implementar o regime de candidatura é opcional, podendo por isso cada instituto decidir a sua implementação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *