Atualidade,  Informação

Salário médio engordou 50 cêntimos desde 2012

Captura de ecrã 2016-03-29, às 08.37.11

Não nos coloca na cauda da União Europeia, mas ainda assim continuamos distantes do topo. Desde 2012, a remuneração-base aumentou, em média, cerca de 50 cêntimos em Portugal, para os 950.9 euros. Os números foram divulgados pelo Ministério do trabalho e mostram que pouco mudou com a entrada e a saída da TROIKA.

Durante o período abrangido, de 2012 a 2015, numa altura em que o país estaria sob supervisão das instituições financeiras europeias e mundiais (como o caso do Fundo Monetário Internacional), o salário médio dos portugueses chegou ainda a ser mais elevado: em abril de 2013 o valor subia para os 963 euros. No ano seguinte, registava-se um recuo para os 945,8€, e em 2015 a remuneração-base média alcançava novamente os valores de 2012.

Para alguns, o valor pode parecer pouco. Segundo o Económico, um estudo de 2013 divulgou que o salário médio líquido mensal (definição diferente da remuneração-base anteriormente analisada) concluiu que Portugal era o 18º país onde esse valor era maior (984 euros). Longe da média europeia na altura, de 1.972€, e ainda mais distante da nação que ocupava o primeiro lugar – a Dinamarca (3.739 euros).

Para outros, é muito quando comparado com a Croácia, de um salário médio líquido mensal de 848€, ou ainda mais com o país que ocupava o último lugar – a Bulgária, com 316€.

Olhando novamente para o ano de 2015 e para o salário médio, os valores são, contudo, mais baixos, para o sexo feminino. Enquanto o homem ganha em média 1025 euros, a mulher 849€. Ainda assim, mais 10 euros do que em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *