• Atualidade

    “Carniceiro das Balcãs” condenado a prisão perpétua

    Ratko Mladic, conhecido como o “carniceiro da Bósnia”, comandante militar dos sérvios na antiga república jugoslava, foi condenado a pena de prisão perpétua por genocídio e crimes contra a humanidade. O Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia (TPI-J) condenou, esta quarta-feira, o antigo chefe militar sérvio-bósnio Ratko Mladic a prisão perpétua por genocídio, crimes de guerra e crimes contra a Humanidade cometidos na guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995. O Tribunal da ONU declarou Mladic culpado de 10 das 11 acusações de que era alvo – duas de genocídio, quatro de crimes de guerra e cinco de crimes contra a Humanidade. No veredito, o coletivo considerou provado que Mladic…