• Música

    A celebração do som chegou à Universidade Lusíada de Lisboa

    Em 1949, Donald Hebb, psicólogo canadiano, criou um segundo princípio da neuroplasticidade: “Neurónios que disparam juntos estão ligados” – complexo? Não! A verdade é que Hebb foi o primeiro a conectar as neurociências à música, afirmando que os estímulos sensoriais podem levar a que várias populações de neurónios disparem em sincronia. O ritmo é uma característica da música que induz sincronia nas redes de neurónios subjacentes aos comportamentos e Hebb descobriu que associar músicas a determinados movimentos, vocalizações, respirações e frequências cardíacas, leva ao desencadeamento de disparos simultâneos de neurónios em áreas cerebrais envolvidas no controlo desses mesmos comportamentos, o que fortalecerá o cérebro. Simples, certo? É este o poder…