71 minutos e 28 segundos de Grammys

A 60ª edição dos Grammy Awards teve lugar em Nova Iorque, pela primeira vez em 15 anos, no famoso Madison Square Garden. Pela segunda vez consecutiva, o apresentador do The Late Late Show, James Corden, foi a cara escolhida para apresentar a cerimónia. A noite foi marcada, não só pela premiação e por atuações de artistas tanto do momento como ícones, mas também por fortes discursos contra os problemas sociais que afetam o mundo atual.

A secção de Música da ESCS MAGAZINE tenta sempre pensar out of the box e, por isso, seguiu uma abordagem diferente e original para analisar os Grammys deste ano – um podcast! Agora, podes não só ler, mas também ouvir a nossa review completa sobre a maior noite do mundo da música.

 

Bruno Mars “varreu” a cerimónia levando para casa seis Grammys, incluindo os mais prestigiados como Song, Record e Album Of The Year (é apenas o 7º artista na história dos Grammys a vencer estas três categorias numa única noite). Por falar em recordes, Bruno também se torna, a par com um grupo restrito composto por nomes como Paul Simon, Quincy Jones, Beyoncé e Adele, num dos poucos artistas a vencer tantas estatuetas numa única cerimónia (ficando apenas atrás de Michael Jackson e Santana).
Bruno Mars “varreu” a cerimónia levando para casa seis Grammys, incluindo os mais prestigiados como Song, Record e Album Of The Year (é apenas o 7º artista na história dos Grammys a vencer estas três categorias numa única noite). Por falar em recordes, Bruno também se torna, a par com um grupo restrito composto por nomes como Paul Simon, Quincy Jones, Beyoncé e Adele, num dos poucos artistas a vencer tantas estatuetas numa única cerimónia (ficando apenas atrás de Michael Jackson e Santana).
Bruno Mars “varreu” a cerimónia levando para casa seis Grammys, incluindo os mais prestigiados como Song, Record e Album Of The Year (é apenas o 7º artista na história dos Grammys a vencer estas três categorias numa única noite). Por falar em recordes, Bruno também se torna, a par com um grupo restrito composto por nomes como Paul Simon, Quincy Jones, Beyoncé e Adele, num dos poucos artistas a vencer tantas estatuetas numa única cerimónia (ficando apenas atrás de Michael Jackson e Santana).

 

Bruno Mars vence Song of the Year (That’s What I Like)

 

Bruno Mars vence Record of the Year (24K Magic)

 

Bruno Mars vence Album of the Year (24K Magic)

 

Bruno Mars e Cardi B atuaram Finesse (Remix)

 

 

Kendrick Lamar arrecadou quatro prémios, incluindo Best Rap Album com DAMN, Best Rap Performance e Best Music Video com HUMBLE., e ainda, Best Rap/Song Performance por Loyalty, colaboração com Rihanna.
Kendrick Lamar arrecadou quatro prémios, incluindo Best Rap Album com DAMN, Best Rap Performance e Best Music Video com HUMBLE., e ainda, Best Rap/Song Performance por Loyalty, colaboração com Rihanna.

Kendrick Lamar vence Best Rap Album com DAMN

 

 

Kendrick Lamar abriu a cerimónia com XXX (sua colaboração com os U2), e ainda DNA, New Freezer e King’s Dead. O comediante vencedor do Best Comedy Album, Dave Chappelle também participou em vários momentos da atuação.
Kendrick Lamar abriu a cerimónia com XXX (sua colaboração com os U2), e ainda DNA, New Freezer e King’s Dead. O comediante vencedor do Best Comedy Album, Dave Chappelle também participou em vários momentos da atuação.
Kendrick Lamar abriu a cerimónia com XXX (sua colaboração com os U2), e ainda DNA, New Freezer e King’s Dead. O comediante vencedor do Best Comedy Album, Dave Chappelle também participou em vários momentos da atuação.

Kendrick Lamar abriu a cerimónia com XXX (sua colaboração com os U2), e ainda DNA, New Freezer e King’s Dead. O comediante vencedor do Best Comedy Album, Dave Chappelle também participou em vários momentos da atuação.)

 

 

Alessia Cara vence Best New Artist

 

 

P!nk apresentou o novo single Wild Hearts Can’t be Broken de forma simplista e focada nos vocais

 

 

Luis Fonsi e Daddy Yankee atuaram Despacito

 

Sam Smith mostrou os seus grandes vocais com Pray

 

Elton John atuou com Miley Cyrus para uma rendição do seu clássico hit Tiny Dancer

 

Sketch humorístico organizado por James Corden a criticar Donald Trump que deu que falar por contar com a participação de Hillary Clinton

 

 

Chris Stapleton venceu as três categorias para as quais estava nomeado: Best Country Album (From a Room: Volume 1), Best Country Song (Broken Halos) e Best Country Solo Performance (Either Way)

 

 

Brothers Osborne, Eric Church e Maren Morris uniram-se para um tributo às vitimas do tiroteio em Las Vegas em outubro e do atentado terrorista na Manchester Arena, após um concerto de Ariana Grande em maio do ano passado

 

 

Little Big Town cantaram Better Man

 

 

Sting juntou-se a Shaggy para interpretarem um clássico do inglês: English Man in New York e, ainda, Don’t Make Me Wait, colaboração de estreia entre os dois que vai dar origem a um álbum na primavera

 

Rihanna subiu ao palco com todo o ritmo caribenho para atuar Wild Thoughts com DJ Khaled e Bryson Tiller
Rihanna subiu ao palco com todo o ritmo caribenho para atuar Wild Thoughts com DJ Khaled e Bryson Tiller
Rihanna subiu ao palco com todo o ritmo caribenho para atuar Wild Thoughts com DJ Khaled e Bryson Tiller
Lady Gaga fecha a era Joana com uma amostra dos seus vocais excecionais ao interpretar Joanne e Million Reasons no piano, acompanhada por Mark Ronson na guitarra
Lady Gaga fecha a era Joana com uma amostra dos seus vocais excecionais ao interpretar Joanne e Million Reasons no piano, acompanhada por Mark Ronson na guitarra
Lady Gaga fecha a era Joana com uma amostra dos seus vocais excecionais ao interpretar Joanne e Million Reasons no piano, acompanhada por Mark Ronson na guitarra

 

 

Childish Gambino cantou Terrified

 

 

Kesha juntou-se a várias mulheres do mundo da música, tais como Camila Cabello, Bebe Rexha, Cindy Lauper, etc., para atuar a sua balada sentida Praying. Esta atuação foi anunciada por Janelle Monae, num discurso bastante forte em favor do movimento Time’s Up
Kesha juntou-se a várias mulheres do mundo da música, tais como Camila Cabello, Bebe Rexha, Cindy Lauper, etc., para atuar a sua balada sentida Praying. Esta atuação foi anunciada por Janelle Monae, num discurso bastante forte em favor do movimento Time’s Up
Kesha juntou-se a várias mulheres do mundo da música, tais como Camila Cabello, Bebe Rexha, Cindy Lauper, etc., para atuar a sua balada sentida Praying. Esta atuação foi anunciada por Janelle Monae, num discurso bastante forte em favor do movimento Time’s Up

 

Camilla Cabello introduziu a atuação completamente fenomenal e visual dos U2 dedicando-a aos “dreamers” ou imigrantes, sendo também um statement da icónica banda irlandesa

 

Logic, Alessia Cara e Khalid juntaram-me mais uma vez para a última performance da noite com a poderosa 1-800-273-8255. A atuação serviu ainda de tributo a todas as vítimas de suicídio, bem como Chris Cornell e Chester Bennington que faleceram em 2017

 

SZA
Camila Cabello
Cardi B
Julia Michaels
Jay Z e Beyoncé com a filha Blue Ivy
Rita Ora
Sam Smith
Miley Cyrus
Childish Gambino
P!nk e a filha
The  Chainsmokers
Khalid
DJ Khaled
John Legend com Chrissy Teigen
Alessia Cara
Janelle Monae
Imagine Dragons
Bebe Rexha
Kelly Clarkson
Zayn
Lana del Rey

 

Obrigado e até para o ano!

 

Posted in Música and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *