Moda e Lifestyle

A máscara enquanto acessório: Dez marcas que tens de conhecer

O acessório de 2020, inesperado e indispensável. Nem os grandes designers previram esta trend. A pandemia da Covid-19 obrigou à utilização destes pedaços de pano que nos cobrem metade do rosto. A comunicação passa a depender ainda mais do olhar. Ao sair de casa, a checklist habitual (telemóvel, chaves, carteira, etc) inclui agora “máscara”. E muitas vezes temos de voltar atrás, porque, meses depois, ainda nos esquecemos deste item. A elevada procura levou à criação de várias marcas de produção destes acessórios. A ESCS Magazine dá-te a conhecer algumas!

MO

Fonte: Instagram da Helena Coelho (@helenacoelhooo).

Decidimos começar pela máscara social da MO. Foi a primeira máscara têxtil testada contra o SARS-CoV-2, pelo Instituto de Medicina Molecular. Consegue inativar o vírus e pode ser lavada até 50 vezes. As várias camadas protetoras de que dispõe permitem-lhe ter um grau mais elevado de proteção, conseguindo reter as partículas quase na totalidade (=95%). Mantém a capacidade de retenção durante quatro horas, sem interrupções. Impede a fixação de gotículas, pois tem um tratamento repelente à água. Custa 10€ e pode ser adquirida no Continente. Existe o tamanho para adulto (em preto e em branco) e o tamanho para criança (em laranja, azul e com padrão). Dá para ajustar no nariz e para dobrar. É uma alternativa discreta e tanto o número de lavagens como as características explicam o seu preço. Dando a minha perspetiva pessoal, considero-a confortável, pois os elásticos não incomodam, de todo. Consigo ajustá-la para ficar do meu agrado e diria que a parte negativa é mesmo o quão saliente é. Apesar de não adorar ver-me de perfil com ela, o importante é mesmo estarmos protegidos e tem cumprido o seu papel. 

Misplaced Store

Fonte: Instagram da Misplaced Store (@misplacedstore).

A Misplaced Store é uma marca de swimwear que se rege pelos valores da ‘sustentabilidade’ e do ‘body positivity’. Do fabrico ao packaging, procuram evitar sempre o desperdício. Ana Rodrigues, licenciada em Moda pela Escola de Tecnologias, Inovação e Criação (ETIC), criou a marca e é quem produz as peças. Carolina Galvão, licenciada em Audiovisual e Multimédia pela Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), trata das fotografias e das redes sociais. As máscaras têxteis, feitas à mão pela Ana, são certificadas pelo CITEVE, o que, em conjunto com um filtro interno, garante a máxima proteção. Têm duplo tecido, são reversíveis e justas à cara. O arame para o nariz de que dispõem para ajuste é removível.

 De momento, as máscaras estão disponíveis em dois modelos: cirúrgico e de tecido. Podes escolher entre cinco padrões (de cima para baixo, na fotografia): Caroline, Glitch, Grey Rose, Old Rome e California Skate. Se ficaste interessado, encomenda já a tua por 8€, com portes incluídos, através do Instagram ou do Etsy.

Cozy

Fonte: Instagram da Cozy (@cozy_accessories_).

A Cozy já tem 11.500 seguidores no Instagram, plataforma onde vende os seus produtos. Começaram por ser apenas máscaras, mas, desde novembro, vendem também scrunchies. Os padrões são modernos, sofisticados e heterogéneos. É impossível passar despercebido com uma destas máscaras. Contudo, não são aconselháveis aos indecisos, tendo em conta que já existem 80 padrões (podem ser analisados através do destaque “Padrões”). Podem ainda ser personalizadas pelo cliente.

Estas máscaras, com interior em TNT, devem ser lavadas à mão com água e sabão e não é aconselhável passá-las a ferro. São reutilizáveis e têm 25 lavagens garantidas. Uma máscara custa 5,95€ (bem como o porta-máscaras) e, na compra de dez ou mais unidades, cada uma fica a 5,50€. O preço acresce com os portes cujo valor é de 2,80€. “O objetivo da Cozy é transmitir uma mensagem de positivismo, amor e alegria não só a nós, como também aos que nos rodeiam”, garantem.

HYGGE

Fonte: Instagram da HYGGE (@_hyggehandmade_).
           

Hygge é uma palavra dinamarquesa. Significa aconchego, confortabilidade, bem-estar. É isso mesmo que esta marca quer passar com as suas máscaras. São compostas por 100% de algodão e impermeáveis na totalidade. Podem ser reutilizadas, dispondo de abertura superior para colocar o filtro. Cada máscara segue com três filtros TNT. Existem dois modelos: cirúrgico e bico de pato (ambos também disponíveis em tamanho de criança). Para evitar ao máximo o desperdício, reutilizam restos de tecido – nas etiquetas, por exemplo – e não há qualquer tipo de plástico no packaging.

Ritatelier

Fonte: Cedida por Mariana Coelho

O Ritatelier foi criado pela modista Rita Dias. Para além de confecionar roupa por medida, de fazer arranjos e modificações, Rita aproveitou o pretexto da pandemia para meter as mãos à obra na produção de máscaras. O tecido pode ser escolhido pelo cliente e há múltiplas possibilidades, como Burberry, padrão cobra, floral, tigresa, de cetim ou até lisa. Para veres os padrões, basta ires à página de Instagram (@ritatelier). As máscaras podem ser reversíveis, tendo dois padrões à escolha,. Se encomendares uma, esta chegará a tua casa num saquinho. Têm abertura lateral para o filtro TNT.

Lima Limão

Fonte: Instagram da Lima Limão (@lima.limao_shopping).
 

A Lima Limão destaca-se por vender kits com máscara, scrunchie e saquinho (tudo a condizer) a 5€. Podes optar por substituir o scrunchie por um “salva-orelhas” que, também feito à mão, “ajuda a aliviar a pressão e dor sofridas na orelha com a longa utilização da máscara de proteção”. Todas elas vêm com filtro TNT e são personalizáveis. Existem modelos reversíveis e, por 10€, podes encomendar três máscaras através de MB Way ou por transferência. Enviam para todo o território nacional.

Listen To My Lips

Fonte: Instagram da Listen To My Lips (@listentomylips_masks).

A Listen To My Lips é a única marca desta lista cujas máscaras não cobrem, na totalidade, a parte inferior do rosto. A janela transparente incorporada permite a leitura labial, quebrando uma das barreiras supostamente implícitas neste acessório – a da comunicação. Esta marca portuguesa foi criada, privilegiando, acima de tudo, a inclusão de pessoas com défice auditivo, apesar de serem úteis para todos. Privilegiam a qualidade, o conforto, a segurança e a versatilidade. “Juntos podemos mudar o panorama atual, sorriso a sorriso”, acreditam. São reutilizáveis e reversíveis. Estas máscaras têm uma dupla camada de tecidos 100% naturais. São de tamanho único e podem ser personalizadas. Tanto os cordões como o clip nasal são ajustáveis. A janela transparente embacia, sendo recomendado o uso de uma solução anti embaciamento. Os lábios não tocam na mesma.

Estas máscaras ainda estão em processo de certificação. Existem nove padrões (18, se tivermos em conta a sua reversibilidade), a 11,90€ cada. Oferecem, com cada máscara, um saquinho de algodão reutilizável para a armazenar. Se estás farto de não poderes utilizar os lábios para te expressar, não hesites em encomendar a tua máscara através do e-mail (listentomylipsmasks@gmail.com), do site ou do Instagram.

Kiopa

Fonte:Instagram da Kiopa (@kiopa_acessorios).
 

Criada pela tiktoker Catarina Coelho, a Kiopa comercializa máscaras com os padrões mais trendy do momento. Todas têm arame na zona do nariz e uma abertura para colocar filtro ou máscara descartável. Existem três modelos: o modelo folhos (11€), o modelo bico de pato (8€) e o modelo reversível (9€). São personalizáveis, pelo que podes escolher, por exemplo, os dois padrões que queres na tua máscara reversível. Além disto, podes adicionar um scrunchie a condizer ou uma corrente em aço inoxidável para o pescoço. Existem conjuntos para pais e filhos e máscaras em cetim (como as da fotografia). Os pagamentos são efetuados por transferência bancária.

TwentyTwenty

Fonte: Instagram da TwentyTwenty (@twentytwenty.pt).

Lisas ou com padrões, todas são reutilizáveis. Apesar de possuírem um filtro TNT, devem ser utilizadas por um período máximo de cinco horas por dia. Depois, há que lavá-las à mão com água e sabão neutro ou na máquina a 30º. Só deves voltar a usá-la quando estiver completamente seca. Isto, claro, se decidires enviar mensagem privada para o Instagramda TwentyTwenty a encomendar a tua máscara. Se não optares por um pack de três, que fica a 4,95€ cada uma, a unidade isolada é 5,50€ (mais o valor dos portes de envio). Podes pagar via MB way, transferência bancária ou à cobrança.

B-Dita Shop

Fonte: Instagram da B-Dita Shop (@b_ditashop).
 

As máscaras da B-Dita Shop são feitas em algodão, pelo que não têm limite de utilização. Já os filtros têm uma capacidade para dez lavagens. É oferecido um filtro TNT na compra de cada máscara, mas também podes comprá-los em separado. São ajustáveis ao rosto através dos elásticos e estão disponíveis nos modelos bico de pato e retangular. São ultra respiráveis, amigas do ambiente e unissexo.

Todos os tecidos estão disponíveis em tamanhos de adulto e criança. Para teres a tua, basta mandares mensagem privada para a conta de Instagram. Cada máscara custa 6€ – 5€ se adquirires um pack com dez. Podes também investir num scrunchie (3€) ou numa bolsa para guardares a máscara (3,50€).

Este artigo faz parte da edição digital de dezembro de 2020- Remédio Santo

Artigo revisto por Adriana Alves

Fonte da foto de capa: Instagram da Listen To My Lips (@listentomylips_masks).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *