E se todos os teus ex se tornassem zombies para te assombrar? Conan torna esse pesadelo real com o seu single Maniac.

Foto de: Conan Gray via Spotify
(https://open.spotify.com/album/4x1U4pmSekLejbWCRI0SES?si=k0Frvc1sSjGkU_25rxa81w)

Vindo do Texas, Conan Gray começou a colocar vídeos no YouTube aos 9 anos de idade. Aos 12 anos já colocava as suas músicas originais no seu canal. Foi com a música Idle Town que o seu canal de YouTube se tornou viral.

Cresceu a ouvir Adele, Lorde, Taylor Swift, Dixie Chicks e U2. O que pode ser uma mistura estranha para muitos, mas de certa forma os artistas ajudam na criação da sua identidade artística.

O próprio cantor descreve a sua música como caótica, deprimente e sentimental. As suas músicas são um pop mais alternativo e são para todos os que de alguma forma se relacionam com as suas palavras. São estas caraterísticas que fazem com que o cantor e compositor de 20 anos tenha vindo a ganhar cada vez mais atenção online.

Comfort Crowd, Checkmate e Crush Culture são algumas das músicas que destacam Conan Gray. Foi reconhecido como príncipe do pop para adolescentes tristes pela Teen Vogue e muitos artistas internacionais já demonstraram apoiar o cantor.

Conan escreve as suas músicas em momentos extremamente inconvenientes: no chuveiro, na cama às três da manhã, sentado em aviões, a andar pela rua. Quando tem uma ideia, canta para o telefone o mais rápido possível para não se esquecer e depois corre para casa para terminar a música.

Foi num desses momentos inconvenientes que nasceu o seu novo single Maniac, lançado dia 25 de outubro.

Escreveu esta música depois de receber uma mensagem de meia noite do/a seu/sua ex, que estava a correr pela cidade, dizendo a todos que Conan era uma aberração, quando ela/ele é que mandava mensagens estranhas à noite e aparecia nos concertos sem aviso prévio. A partir daí, decidiu escrever uma música dedicada a ex psicóticos.

Todos já tivemos ex estranhos. Por isso, Conan queria que o pior pesadelo se tornasse a realidade e que esses ex voltassem para nos assombrar.

No videoclipe, Conan contracena com a atriz de The End of the F***ing World, Jessica Barden. Juntos, eles tentam lutar contra todos os estereótipos de namorados do secundário: o simpático, o atleta, o artístico, etc. Isto tudo num filme de terror dos anos 80 que homenageia o Dawn of the Dead and Zombieland. Mas não é só: a própria música relembra os anos 80 com um toque especial do compositor.

A  tour The Comfort Crowd, de Conan Gray, começou a 29 de outubro, mas só ficará pelos Estados Unidos da América. Mas não vamos ter de ficar à espera por muito tempo por mais músicas, pois o cantor está a preparar um álbum para 2020.

Foto de: Conan Gray via Twitter (https://mobile.twitter.com/conangray/status/1187839685277581312)

Artigo revisto por Rita Asseiceiro

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *