Abriu uma Nova Sala de Estudo 24h em Lisboa

A Federação Académica do Instituto Politécnico de Lisboa (FAIPL) representa as oito Associações de Estudantes do IPL. No conjunto, são mais de 13 mil os alunos cujas necessidades são salvaguardadas por esta estrutura. Constituída em julho de 2013, visa, entre outras coisas, obter uma maior proximidade para com os estudantes, defender os seus interesses e direitos, aumentar a qualidade formativa, promover atividades culturais e melhorar os serviços de ação social.

Seguindo esta ordem de trabalhos, estabeleceram um novo objetivo: o de inaugurar uma sala de estudo aberta durante 24 horas, todos os dias do ano. Isto remonta ao início do mandato de João Gouveia, atual presidente da FAIPL. Não existia um local de estudo que correspondesse às necessidades dos alunos do IPL. Por isso mesmo, viam-se obrigados a deslocarem-se para as salas mais longínquas e fora do IPL, como o Caleidoscópio ou a do Instituto Superior Técnico.

João Gouveia, atual Presidente da FAIPL, viu o seu mandato renovado.
Fonte: Federação Académica do Instituto Politécnico de Lisboa
 

Esta necessidade foi colmatada recentemente no mês de abril. Queriam tê-la aberto mais cedo, mas, devido à ocupação da sala por parte da Copitraje, não o puderam realizar. Contudo, em fevereiro, quando o contrato da mesma expirou, começaram as obras de restruturação para a nova sala de estudo. Apesar de já estar aberta, encontra-se a ser aperfeiçoada.

A direção da FAIPL entendeu que não se justificava aguardarem até setembro – prazo estimado em que as obras estariam 100% concluídas – para a abertura. Deste modo, os alunos poderiam utilizá-la para estudar para os seus exames de final de semestre.

Fonte: Redes sociais da FAIPL

O espaço detém agora mobília por estrear e uma nova instalação elétrica, com um número acrescido de tomadas. Se necessário, serão colocadas fichas triplas. A potência do wi-fi foi aumentada, de modo a garantir aos estudantes que teriam o melhor acesso possível à internet – cada vez mais indispensável no percurso académico. Está ainda em mente a colocação de um projetor, na hipótese de os alunos quererem treinar apresentações.

Quanto à segurança, a nova sala dispõe de um rondista que, de hora a hora, confirma se está tudo em ordem. Para além disto, o edifício dispõe de um sistema de videovigilância que cobre a área em causa, tendo sempre um segurança a vigiá-la.

Para já, todos os alunos têm acesso ao espaço. No entanto, se não pertences a uma instituição do IPL, não te habitues. O plano é instalar um sistema de reconhecimento por cartão, que bloqueará o acesso a estudantes que venham de fora. Caso este sistema não funcione, está previsto que haja um segurança à porta, a controlar a entrada.

No que toca a refeições, será possível levar comida de casa para aquecer nos micro-ondas disponíveis e ainda existirão máquinas de venda. No entanto, e para evitar maus odores e sujidade, será proibida a ingestão de alimentos dentro da sala em si, uma vez que é um espaço fechado e com poucas janelas. Isto impõe a deslocação para outra divisão do edifício, sem que seja obrigatória a saída do mesmo: a zona de alimentação do piso de baixo será remodelada para uma maior conveniência.  

Fotografia de Mariana Coelho

O novo sítio de estudo está aberto 24h, os 365 dias do ano, incluindo feriados. Outra das suas vantagens é o estacionamento acrescido de que dispõe, para o caso de os seus visitantes não virem de transportes públicos.

Após um ano a tentarem inaugurá-la, são 100 os lugares disponíveis na sala de estudo do P3. Localiza-se no Campus de Benfica do IPL, que é também onde está a sede da FAIPL, promovendo a proximidade com os estudantes.

Outrora um espaço não aproveitado, o P3 movimenta hoje mais alunos. A afluência tem correspondido às expetativas, mas, caso se verifique uma procura mais elevada, serão realizados os possíveis para o alargamento do número de lugares.

As arestas continuam a ser limadas num projeto que tem mais constrangimentos durante o seu desenvolvimento do que propriamente na sua criação. Tal como todas as outras, esta sala servirá como um polo que deve reunir o silêncio, o respeito e, acima de tudo, a dedicação dos alunos que a aproveitarão.

Artigo revisto por Daniela Costa

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *