• Opinião

    Será que o consumismo chegou ao amor?

    Não conheço ninguém que não tenha sentido algures na sua vida qualquer tipo de amor. De certa forma, parece que estamos programados para o sentir, e parece ser este o sentimento que mais nos move, ou pelo menos assim nos faz crer a cultura onde nos inserimos. O amor surge representado de diferentes formas consoante as diferentes culturas. Sentimos, exteriorizamos e temos preconceitos que vamos aprendendo, observando à nossa volta. No mundo ocidental, onde a religião católica predomina, um conjunto de regras sociais bastante explícito guiou durante séculos a forma como as pessoas se deveriam comportar, agir e sentir, até mesmo no amor. Todas essas regras ofereciam às pessoas um…