Opinião

Coronavírus como única doença

Nos últimos tempos, o assunto mais abordado é o coronavírus: um vírus que está a afetar a população a nível mundial, podendo ser fatal. A Covid-19 é uma doença que afeta o sistema respiratório, mas que também pode desenvolver outros problemas no corpo humano, a longo prazo. Esta doença, proveniente da China, lançou o pânico total, afetando a saúde das pessoas e a economia dos países lesados. 

Com o atual medo do novo vírus, quase mil casos de cancro não foram diagnosticados nos últimos meses, segundo a Liga Portuguesa Contra o Cancro. Será que devemos deixar para trás todas as outras doenças em prol da Covid-19?

Muitas consultas estão a ser adiadas, quer pela falta da presença de um médico, quer pela atual desvalorização de doenças que não sejam a Covid-19. Atualmente, se formos ao médico devido a uma simples dor de garganta, o diagnóstico pode não ser feito e somos obrigados a fazer o teste à Covid – porque tudo é Covid. Mas uma simples amigdalite já não existe?

O maior problema ligado a este facto é que todos estes doentes de cancro acumulam-se e os tratamentos acabam por não chegar a toda a gente, o que pode levar à sua morte por falta de auxílio. Além disto, ainda que existam limitações nos apoios aos doentes, também há quem desista das suas consultas face ao medo de ser infetado pelo vírus. 

Dia Mundial da Luta Contra o Cancro. “A vida muda completamente e a forma  como a encaramos também. O medo, esse existe sempre”

Fonte: Sol Sapo

O combate ao cancro deveria ser sempre uma prioridade, sendo que é uma doença que afeta milhões todos os anos. Ainda que os estudos se aproximem cada vez mais das causas, desenvolvimento e progressão do cancro, não há uma cura específica. Além do mais, há vários tipos de cancro que carecem de tratamento e de acompanhamento médico.  

É inevitável que os infetados pelo coronavírus sejam cada vez mais, carecendo de espaço para serem tratados. Mas se os centros de saúde e os hospitais estão sobrecarregados então porque não arranjar outro espaço para tratar de doenças como o cancro? Não podemos adiar diagnósticos, porque um dia, quando a situação do coronavírus estiver resolvida, o sistema de saúde irá debater-se com um novo problema: o elevado número de diagnósticos e de tratamentos acumulados por se resolver. 

Obviamente que devemos ter preocupações relativamente à doença e seguir as recomendações da DGS para nos protegermos, entre elas: uso de máscara; desinfeção e lavagem regular das mãos; não tocar na cara; evitar aglomerados e espaços fechados. Nunca desvalorizem a pandemia atual e o impacto da mesma, tal como outras doenças não devem ser desvalorizadas.

Artigo revisto por Ana Sofia Cunha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *