Opinião

Direção: Porquê

Há uma função no líder à qual, por vezes, negligenciamos a atenção devida. Olha-se muitas vezes para os líderes como gestores, como os responsáveis pela manutenção do status quo, quando, na verdade, passa por eles mais do que a manutenção, a avaliação e possível mutação do status quo. Ou seja, um líder deve ser aquele que leva a organização que está a liderar a novos destinos e metas cumpridas. Lá está: “aquele que leva pessoas a sítios”.

No fundo, o que quero dizer é que uma das principais funções de um líder é a de pensar a sua organização. O plano, os objectivos, o caminho a seguir e as escolhas a tomar são pensados pelo líder. E é aqui que a porca torce o rabo. Porque o que não faltam por aí são líderes que, com uma organização em mãos, ficam confusos, sem saber por onde começar.

Mas a solução a este problema é muito simples: começa com “Porquê?“.

Deixo que o senhor Simon Sinek explique:

Há a acção e a motivação. A acção é o acto físico; a motivação é, como a palavra indica, o motivo pelo qual a acção acontece. Se alguma vez sentiste que estavas a fazer alguma coisa “porque sim”, foi porque não te apresentaram a motivação por trás do que te estavam a pedir. Se calhar, porque nem o teu líder a sabia. O resultado foi uma desinspiração da tua parte e, provavelmente, do teu líder. Os resultados não eram excelentes e o mundo não era um lugar melhor.

Agora, que és líder, não caias no mesmo erro. Como explicou o Simon, tudo isto é biológico e é um enorme erro combateres a biologia. A natureza ganha sempre, sabes como é. Começa pelo “Porquê?” e corre sempre atrás dele. Se ele não existir, é porque a tua acção (seja uma acção micro ou macro) deixou de fazer sentido ou nunca fez. Se ele existir, então que te sirva de inspiração, e que te guie no teu caminho enquanto “aquele que lidera”.

Tudo isto é muito giro, mas como é que se pensa nisto? Como é que se descobre o “Porquê?” e como é que se passa do papel e do imaginário para a acção? O que vale é que há esquematizações simples e fáceis de usar, e há uma que é infalível. Falemos dela para a semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *