Exposição fotográfica de arquitetura após a revolução digital

A exposição “Ficção e Fabricação: Fotografia de Arquitetura após a Revolução Digital” vem marcar os 30 anos do Photoshop e das ferramentas digitais de produção de fotografia, contando com mais de 70 obras de quase 50 artistas. Estas obras apresentam a arquitetura como tema fotográfico com conteúdo narrativo, social e político. O objetivo desta exposição é mostrar o impacto da fotografia anos depois da criação do Photoshop.

Fonte: SIC NOTÍCIAS – https://sicnoticias.pt/cultura/2019-03-20-Uma-volta-a-exposicao-Ficcao-e-Fabricacao-em-24-fotos#

Nesta exposição estão obras de artistas como Jeff Wall, Beate Gütschow e de alguns fotógrafos portugueses como Edgar Martins e Carlos Carvalho. Foram também disponibilizadas obras de coleções privadas, como a do Museu Reina Sofia de Madrid, a da Coleção de Arte da Fundação EDP e a da Coleção de Fotografia Contemporânea do Novo Banco.

A exibição está dividida em três partes. A primeira parte denomina-se “Campo Expandido” e assinala o uso de técnicas de produção de imagens na exploração da figuração da abstração e da superfície, do corpo e do espaço. Esta secção inclui obras de formatos diversificados que ultrapassam os limites tradicionais da fotografia: colagens, instalações, projeções e até mesmo intervenções a nível da escultura, tudo a partir de objetos arquitetónicos e cenários urbanos.

A segunda parte, com o nome de Narrativas Sociais, foca-se nas práticas mais modernas da fotografia. As obras desta parte apresentam um caráter político e social. A abordagem tomada pelos seus autores abrange tanto o real como o mundo do cinema e do teatro.

A terceira parte, chamada Reconstruções Digitais, dedica-se a cenários surreais no seguimento da evolução digital na fotografia. Usam a explicitação dos meios digitais e colagens surrealistas para explorar como se fabrica uma imagem. Além disso, algumas obras desta parte contêm também críticas à sociedade.

Fotografia por: Mariana Gonçalves

Críticas sociais e políticas e apelo ao desenvolvimento fazem parte do conteúdo das obras desta exposição. Estas acabam também por interrogar e ampliar a nossa conceção do que é a arquitetura que constatamos no dia-a-dia. A exposição mistura, assim, duas artes: a arquitetura e a fotografia num só.  

A exposição “Ficção e Fabricação: Fotografia de Arquitetura após a Revolução Digital”, organizada por Pedro Gadanho e Sérgio Fazenda Rodrigues, estará presente até dia 19 de agosto no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, em Lisboa.

Artigo revisto por Rita Serra

Artigos recentes

Crítica a The Politician

A descrição “comédia dramática” nunca havia sido tão bem aplicada antes. The Politician, uma das mais recentes apostas da Netflix, traz fortes emoções, para além

Ler mais »

te·sou·ro

(latim thesaurus, -i) substantivo masculino 1. Grande quantidade de ouro, prata, coisas preciosas, posta em reserva. 2. Lugar onde se guardam esses objetos (tipicamente escondido)

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *