Atualidade

George Pell: o cardeal que foi condenado e continua a pertencer à Igreja Católica

George Pell: o cardeal que foi condenado e continua a pertencer à Igreja Católica

Australia's most senior Catholic, Cardinal George Pell, has been convicted of sexually abusing two choirboys in 1996.

Fonte: SBS

A Santa Sé proibiu o Cardeal australiano George Pell de estar em contacto com crianças. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo Vaticano. George Pell, tesoureiro do Vaticano e ex-conselheiro do Papa Francisco, foi condenado pela justiça australiana. Em causa estão 5 crimes de abuso sexual ocorridos na década de 90.

O cardeal australiano George Pell foi considerado culpado por 5 crimes sexuais contra crianças, cometidos há mais de 20 anos, na Catedral de São Patrício, em Melbourne. A condenação ocorreu no final de 2018 pela justiça australiana, mas apenas agora a sentença foi tornada pública. As vítimas são dois rapazes que, na altura, faziam parte do coro da igreja e tinham cerca de 13 anos de idade.

O clérigo negou sempre todas as acusações. Neste momento, o cardeal, que chegou a ser o número três na hierarquia da Igreja, está suspenso pelo Papa Francisco e impedido de “estar em contacto, de qualquer maneira, com menores”.

Apesar dos crimes que cometeu, o cardeal teve, ao longo dos anos, uma postura conservadora e inflexível em questões relacionadas com o sexo – como a homossexualidade e a contraceção, opondo-se-lhes completamente.

Imagem relacionada

Fonte: CNS/Paul Haring

Também mostrava ser contra a ordenação de mulheres para o sacerdócio, o divórcio e o aborto. Classificou este último, em 2002, como “um escândalo moral maior” do que os abusos a jovens. Foram frases como esta que o colocaram sob os holofotes mediáticos nos últimos 30 anos.

As restrições impostas ao trabalho deste elemento do clero foram anunciadas pelo porta-voz do vaticano, Alessandro Gisotti. Gisotti garantiu também que o cardeal George Pell se vai afastar dos eventos públicos da Igreja – casamentos, batizados, missas -, até que seja apreciado o recurso nos tribunais.

A defesa de Pell recorreu da decisão dos tribunais australianos e até lá o Cardeal continuará a fazer parte da Igreja Católica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *