Atualidade, Informação

José Manuel Coelho despe-se no plenário

Captura de ecrã 2016-03-4, às 02.37.49

José Manuel Coelho, deputado madeirense e ex-candidato à Presidência da República nas eleições de 2011, despiu-se na manhã desta quinta-feira no plenário do Parlamento Regional da Madeira, como forma de protesto pelo facto de os seus vencimentos terem sido penhorados.

Quando terminava a sua intervenção defendendo uma proposta sobre “segurança, recuperação e construção de reservatórios de armazenamento da água de rega”, o deputado do Partido Trabalhista Português (PTP) acusou os tribunais madeirenses de serem corruptos e de se encontrarem ao serviço do PSD, afirmando ainda estar “a ser perseguido pela maioria do PSD”. Após o discurso, o deputado tirou a roupa e os sapatos, ficando apenas de boxers e chapéu.

Em causa está uma indemnização no valor de 106 mil euros que o tribunal o condenou a pagar a Maria João Marques. O caso refere-se a um processo por difamação instaurado ao deputado do PTP pela solicitadora e implica um corte de 700 euros mensais no salário de José Manuel Coelho. O deputado considera-se injustiçado “por defender as populações roubadas pela agente de execução da Maria João Marques”, acusando ainda a solicitadora de ser “burlona”.

O presidente da Assembleia suspendeu os trabalhos e incentivou os restantes deputados a deixarem a sala do plenário.

As formas de protesto de José Manuel Coelho já não são uma surpresa, uma vez que já protagonizou situações semelhantes, como por exemplo em 2008, quando exibiu uma bandeira nazi e chamou fascistas aos deputados do PSD/Madeira.