Atualidade,  Informação

Mãe lança-se às águas do Tejo com as duas filhas

O caso remonta a segunda-feira passada, dia 15, quando uma mulher de 37 anos levou as duas filhas menores consigo e entrou nas águas do Tejo, na praia de Caxias, em Oeiras.

Uma criança de 19 meses foi resgatada e ainda sujeita a manobras de reanimação, mas já sem efeito, enquanto uma outra, de 4 anos de idade, permanece desaparecida, estando a polícia em busca do seu paradeiro há mais de 40 horas.

A mãe foi retirada com vida, mas em estado de hipotermia. Após ter sido levada para o Hospital São Francisco Xavier, foi posteriormente transportada para o Santa Maria e foi esta quarta-feira detida pela Polícia Judiciária, visto existirem “fortes indícios de dois crimes de homicídio”, como afirma o comunicado enviado pelo Ministério Público.

A mãe das duas meninas estava desde novembro sob proteção de um plano de segurança da PSP, uma vez que era vítima de violência doméstica por parte do marido, de quem estava atualmente separada. As meninas estavam igualmente sinalizadas como tendo sido vítimas de abuso sexual por parte do progenitor e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Amadora (zona onde a família vivia) seguia atentamente o caso.

As buscas para encontrar a outra menina estão a cargo das autoridades marítimas, que alargaram o perímetro das águas até às margens. Apesar disso, “as probabilidades de encontrar a criança vão sendo cada vez menores, as expectativas também”, como disse à agência Lusa o Comandante da Capitania do Porto de Lisboa, Malaquias Domingues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *