Opinião

Mentir-me-ei

Artigo por Diogo Sardinha

Créditos: Miguel Melo

Nada sinto ou sentirei demais?
Procuro na névoa por ti, 
Imploro a Deus por sinais,
Mas este não quer saber de mim.

Escrevo no papel o que não sinto,
Porque se o contrário fizesse 
Pensarias que te minto
E não acreditarias no que dissesse.

Largarei então a caneta,
Rasgarei este papel, 
Se não acreditas no que digo
Talvez seja a mim a quem minto.

Artigo revisto por Ana Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *