Moda e Lifestyle

100‌ ‌anos‌ ‌de‌ ‌evolução‌ ‌da‌ ‌moda‌ ‌feminina

A moda está em constante evolução: o que hoje está na berra amanhã pode deixar de ter procura. Ela adapta-se ao contexto em que vivemos e àquilo de que precisamos no momento. Ao olharmos para os últimos 100 anos, percebemos que muito mudou no que toca às tendências. É fascinante a forma como, década após década, a moda se transforma e como tanto se relaciona com o contexto histórico! 

1920-1930: Os Loucos Anos 20

Fonte: História da Moda

Com os homens a combater na 1ª Guerra Mundial (1914-1918), as mulheres ficaram com os papéis que, na altura, eram tradicionalmente dominados por eles. A emancipação feminina começou aqui! A vida doméstica ficou para trás e a moda teve de se adaptar a estas mulheres mais modernas e livres que entraram no mercado de trabalho. Tornou-se mais simples e prática.

O conforto passou a ser mais importante do que a beleza, as saias ficaram mais curtas e os soutiens começaram, lentamente, a substituir os espartilhos. As roupas tornaram-se mais largas, sem marcar as curvas das mulheres, nem apertar o seu corpo. Os chapéus também mudaram de formato e os cabelos eram muito curtos. Para os momentos de lazer, os vestidos eram cada vez mais curtos.

É quase impossível não mencionar a Chanel na década de 20 do século passado: a estilista marcou o mundo da moda como um símbolo da mulher moderna.

1930-1940: A Moda da Crise

Fonte: WordPress

Em 1929 deu-se a Queda da Bolsa de Wall-Street, momento que marcou o mundo nos anos 30, incluindo, claro, o mundo da moda. A moda tornou-se mais sofisticada e conservadora e as mulheres passaram a ter o hábito de costurar muitas das suas roupas em casa.

Contrariamente aos anos 20, os cabelos das mulheres voltam a ganhar comprimento e os penteados começam a ser usados. As saias voltaram a crescer, mas os vestidos já eram mais justos, destacando-se a cintura e os ombros femininos. As luvas e as boinas eram acessórios fundamentais para as mulheres.

No final da década, a moda começa a ser adaptada para o que aí se avizinha: a 2ª Guerra Mundial. Nasce um estilo inspirado nos militares.

1940-1950: A Moda de Guerra

Fonte: Dress Up

Entre 1939 e 1945 deu-se a 2ª Guerra Mundial. A guerra obriga a população a mudar o seu estilo de vida, adaptando-se à guerra, e a moda não é diferente. Influenciados pelos uniformes militares, o vestuário e calçado começam a ser mais pesados e os ombros largos e a cintura fina tornam-se tendência. Era preciso racionar, então os cortes passaram a ser simples, para evitar desperdício. Os cabelos das mulheres estavam mais compridos e os chapéus tornaram-se mais exuberantes. 

Em 1947, a coleção New Look, de Christian Dior, é lançada e revoluciona o mundo pós-guerra. O estilo baseado em 1860 é marcado pelas saias rodadas e compridas, cintura fina, ombros e seios naturais, luvas e sapatos de salto alto. Em suma, realça-se uma mulher mais sensual e elegante

1950-1960: Um Toque Feminino

Fonte: CR Fashion Book

Apesar de a coleção New Look citada anteriormente ter sido criada na década anterior, foi em 1950 que ganhou mais fama. Ultrapassada a austeridade dos anos 40, a moda feminina volta a ser mais sofisticada e a forma de ampulheta é a predileta para o corpo feminino. Todos nós associamos os anos 50 às saias rodadas e compridas que não passam despercebidas e era a realidade! As mulheres pareciam umas bonecas.

A lingerie ganha popularidade, sendo essencial que o soutien seja pontiagudo para realçar os seios. O cinema começava a influenciar as massas. Mulheres como Marilyn Monroe e Audrey Hepburn marcaram o mundo da moda com o seu carisma e sensualidade. O glamour volta em força!

1960-1970: A década das minissaias

Fonte: RG Próprio

Esta década ficou marcada pelo surgimento das minissaias que deixavam as pernas à mostra, deixando para trás as roupas usadas para tapar o corpo feminino. Os vestidos mega curtinhos desenhados em linha reta que deixavam também as pernas descobertas tornaram-se tendência. As roupas unisex surgiram, incluindo as calças no guarda roupa das mulheres mais modernas. O movimento hippie marca também a década: com ele surgiram os cabelos longos, as calças à boca de sino; enfim, aquilo que é tradicional da moda hippie.

1970-1980: Os anos hippies

Fonte: Flashbak

A moda dos anos 70 não teve apenas um estilo que a caracterizasse, mas, pelo contrário, foi marcada por estilos e tendências diferentes. Cada um vestia aquilo de que mais gostava.

Apesar de o movimento hippie ter surgido na década anterior, foi nos anos 70 que ele se tornou mais popular. As calças boca de sino, os jeans, as roupas com franjas, padrões coloridos e psicadélicos e os vestidos floridos marcaram estes anos. No geral, não eram apenas os hippies, mas toda a gente que usava calças boca de sino: podemos, assim, usar este tipo de calças para definir parte da moda dos anos 70. 

O vestido envelope tornou-se outro símbolo da década, mas, de forma geral, os vestidos deixaram de ser tão usados como nas décadas anteriores. 

1980-1990: Os Anos da Excentricidade

Fonte: The Federalist 

Podia descrever os anos 80 usando apenas uma pessoa: a Madonna! A extravagância, a excentricidade e a inovação são as palavras que caracterizam estes anos. A moda era algo alegre e divertido! A cintura subida, os cabelos volumosos e o brilho eram grandes tendências nos anos 80. Os fatos de treino em nylon, largos e com várias cores fortes estavam também em alta. Na verdade, quantas mais cores e padrões melhor o resultado!

1990-2000: A década da cintura subida

Fonte: Hypeness

Sou suspeita a falar dos anos 90: eu sou, sem dúvida, fã deste estilo! No início da década, a moda foi marcada por roupas coloridas, pelo predomínio do padrão xadrez, pelas mom jeans de cintura subida e pelas camisolas oversized. Com o passar dos anos, o estilo grunge e o minimalismo ganharam força. Os jeans rasgados, as bandanas, as jardineiras e roupas com corte simples com poucos detalhes passaram a ser mais vistos nas ruas. 

2000-2010: Novo século, novas tendências

Fonte: Império Retrô

Concordamos todos que a moda de 2000 foi um surto coletivo, certo? Ou se ama, ou se odeia aquilo que era moda nestes anos, não há nenhum intermédio. As calças de cintura baixa eram usadas por toda a gente (aqui entre nós, Deus me livre) com tops curtos. Os óculos com lentes coloridas e o gloss eram um must-have, assim como as peças de ganga e as boinas. 

Enfim, nunca vimos nada igual à moda desta década. Foram muitas as tendências destes anos e, pessoalmente, desejo que algumas delas nunca voltem!

2010-2020: De volta aos anos 90

Fonte: YouTube

Foi nesta altura que as redes sociais se tornaram num meio poderoso de influência e, obviamente, isto refletia-se no mundo da moda. Os influenciadores digitais no Instagram ditam as novas modas! As lojas de fast fashion marcaram certamente esta década. 

No início da década, as skinny jeans de cintura subida estavam em todos os armários, assim como os tops curtos. Os biker jackets e os casacos de ganga complementavam qualquer outfit! Os famosos Converse All Star estavam em quase todos os pés.

Com o passar dos anos, as calças de cintura subida rasgadas e as confortáveis mom jeans que eram tão famosas nos anos 90 voltaram. Dizem que a moda é cíclica e não é que é verdade? Os anos 90 voltaram definitivamente!

Espero que tenham aprendido algo sobre a evolução da moda nos últimos 100 anos. É interessantíssima a forma como a moda acompanha o panorama social e económico de cada uma das épocas faladas. Agora, estamos em 2021, uma nova década! Convido-vos a olharem para as trends com outros olhos, analisando tudo o que se passa ao vosso redor! 

Artigo revisto por Adriana Alves

Imagem de capa: Pinterest

Avatar

Desde cedo que a Mariana sabe que o seu futuro passa pelo mundo do jornalismo. No meio do caos que é o dia-a-dia de um estudante do ensino superior, encontra tranquilidade quando escreve e lê. Talvez perca demasiado tempo a cuidar do seu cabelo, mas não tem vergonha disso! É um ser curioso, até demais, e fala pelos cotovelos, mas vê tais características como uma mais valia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *