Atualidade,  Informação

Novo Banco vai despedir cerca de 500 trabalhadores

A administração do Novo Banco, liderada por Eduardo Stock da Cunha, vai despedir até 500 colaboradores, o que está de acordo com os planos de reestruturação negociados com a Direção Geral da Concorrência (DGcom) e o Banco Central Europeu (BCE). A informação foi anunciada na manhã desta quinta-feira.

Menos de 24 horas depois de ter anunciado as contas anuais do Novo Banco referentes ao ano passado, onde foi divulgada a existência de prejuízos na ordem dos mil milhões de euros, Stock da Cunha ainda não revelou qual a via que irá seguir para atingir a meta traçada, não descartando a hipótese de poder haver despedimentos coletivos.

As metas acordadas com as autoridades europeias previam uma diminuição do quadro de funcionários do Novo Banco na ordem dos 1000 colaboradores. No entanto, este número decresceu para metade, uma vez que cerca de 500 trabalhadores tinham já deixado a instituição, devido maioritariamente a pedidos de reformas antecipadas.

O líder do Novo Banco reuniu-se esta quinta-feira de manhã com os representantes da Comissão de Trabalhadores, bem como com os sindicalistas da instituição. Desta reunião surgiu uma proposta do sindicato de se realizarem negociações por mútuo acordo.

Com esta redução de trabalhadores, Stock da Cunha tem como objetivo cortar cerca de 150 milhões de euros nos custos operacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *