Desporto

Os rapazes da Red Bull

Os touros da Red Bull deram que falar a 15 de abril. Após uma qualificação um pouco atribulada, a Red Bull colocou os dois carros na terceira linha da grelha. Mais uma vez, a Ferrari bateu a Mercedes com Sebastien Vettel a ocupar a pole position.

No domingo, a corrida foi dividida em dois momentos. A primeira parte foi previsível e até um pouco aborrecida, sem grandes ultrapassagens. Vettel, que arrancou da pole, começou a alargar a sua vantagem volta após volta. Já o seu colega de equipa, Kimi Raikkonen, teve um arranque mais ou menos, dando espaço para Valterri Bottas, que partiu da segunda fila. Já Lewis Hamilton pareceu um pouco abaixo do que nos costuma mostrar. Mas quem teve um arranque glorioso foi o piloto da Williams, Lance Stroll. O canadiano passou de décimo oitavo para décimo segundo, mostrando que o carro da Williams talvez não seja tão mau quanto nos mostraram na primeira ronda, na Austrália,  ou é o talento que Stroll tem e que está a guiar muito bem um carro fraco…!

Tudo normal até à volta 30, quando os Toro Rosso-Honda decidiram chocar um contra o outro. Devido aos detritos, o safety-car entrou em pista. A Red Bull fez parar os seus dois carros, trocando os pneus médios por pneus macios, enquanto os seus principais rivais, Ferrari e Mercedes decidiram continuar com os pneus médios. Esta troca de pneus trouxe-nos dois carros a cortar pelo pelotão: Daniel Ricciardo foi o que nos proporcionou mais ultrapassagens limpas; já Max Verstappen esteve como sempre endiabrado – o holandês chocou com Sebastien Vettel, tirando o alemão de pista e fazendo com que este perdesse pontos no campeonato para Lewis Hamilton, que acabou terminando em quarto. Vettel acabaria por ser o maior prejudicado da corrida, já que acabou sendo ultrapassado pelo Renault de Nico Hulkenberg e pelo McLaren do espanhol Fernando Alonso, numa ultrapassagem muito bem calculada por parte do carro britânico.

A luta pelo segundo lugar também esteve ao rubro após a saída do safety-car. Kimi Raikkonen mostrou um ritmo brilhante, carregando forte o segundo Mercedes, de Valtteri Bottas. No duelo dos finlandeses, o mais novo acabou por conseguir a melhor classificação – segundo lugar. Já o campeão do mundo de 2007 contentou-se com a última posição do pódio.

Raikkonen, apesar de não ter tido um bom GP, foi muito consistente.
Fonte: Facebook – Scuderia Ferrari

Assim, o campeonato parece estar muito interessante. Na primeira posição continua Sebastian Vettel com 54 pontos, seguido de Lewis Hamiton com 45 e a completar o pódio está Valtteri Bottas com 40. Daniel Ricciardo com a vitória nesta corrida sobe para a quarta posição com 37 pontos, seguido de Kimi Raikkonen com 30. Apesar do bom resultado de Fernando Alonso, este agora encontra-se em sexto no campeonato com 22 pontos, os mesmos que Nico Hulkenberg.

A próxima ronda do campeonato mundial de F1 será o Grande Prémio do Azerbeijão, a 29 de abril no segundo circuito citadino do ano que se encontra localizado nas ruas de Baku.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *