Atualidade,  Informação

Parisienses protestam contra as alterações climáticas

Apenas a um dia do começo da conferência da ONU sobre as mudanças climáticas (COP21), que reunirá 150 Chefes de Estado e do Governo, em Paris, milhares de manifestantes saíram, hoje à rua, um pouco por todo o mundo para exigir que se chegue a um acordo que reduza efectivamente emissões dos gases com efeito de estufa.

Na sequência dos atentados terroristas ocorridos na capital francesa, a 13 de Novembro, o Governo francês proibiu a ocorrência desta marcha. Contudo, não foi esta medida que impediu os parisienses de protestarem a favor da redução dos gases responsáveis pelas alterações climáticas. Ao longo da Avenida da República foram espalhados mais de  20 mil pares de sapatos enviados por pessoas espalhadas um pouco por todo o mundo. Entre os vários sapatos está até um par que pertence ao Papa Francisco, outro que vem do secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, e outro da estilista Vivienne Westwood.

A Avaaz, que coordenou esta chamada de atenção da sociedade civil para as alterações climáticas, não ficou por aqui e realizou ainda, também durante a manhã, um cordão humano para reforçar a ideia de que são necessárias medidas para limitar o aquecimento global: “Isto é um momento para todo o mundo dar as mãos”, apelou Iain Keith, director da campanha citado pela agência Reuters.

No entanto, estes “protestos silenciosos” não terminaram da melhor forma, uma vez que ao início da tarde vários manifestantes começaram a lançar objectos contra a polícia e foi necessária uma intervenção desta com gás lacrimogéneo. Com isto, a manifestação dispersou e foram detidas 100 pessoas.

Captura de ecrã 2015-11-30, às 01.25.36

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *