Informação

Prémio Pulitzer entregue a jornalista que teve de deixar profissão

Rob Kuznia é o ex-jornalista de quem mais se tem falado nos últimos dias. Ganhou um dos mais conceituados prémios jornalísticos internacionais, mas teve de deixar o jornalismo no ano passado. Este ano foi premiado com o Pulitzer na categoria de Reportagem Local, uma das cerca de 20 categorias que o prémio norte-americano contempla.

O premiado e agora relações públicas de uma empresa chamada Shoah Foundation deixou o lugar de jornalista no jornal Daily Breeze atraído pelo aumento salarial. É que o que ganhava enquanto redactor não chegava para tudo ao final do mês. Além de querer evitar dificuldades económicas, Rob Kuznia desviou-se também de uma profissão que aos 40 anos lhe estava a causar problemas de saúde, pois começava a demonstrar sinais evidentes de depressão devido ao stress diário. Rob contou à impressa que a mudança o deixou “de coração partido”.

Rob não ganhou o Pulitzer sozinho. Ganhou-o em conjunto com dois outros repórteres do Daily Breeze,  Rebecca Kimitch e o editor Frank Suraci, por causa de uma investigação de seis meses sobre corrupção no sistema educacional de uma das regiões mais pobres e com pior desempenho escolar do Condado de Los Angeles.

Reagindo a este acontecimento, colegas jornalistas como Jordan Weissmann lembram que “Esta vitória é um bom abre-olhos de que os jornalistas não dizem o que dizem quando defendem que os jornais locais podem realmente fazer a diferença no mundo. Mas é também um não tão bom lembrete do quão miserável está a situação do jornalismo local”.

pulitzer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *