Atualidade

Previsões mais positivas para o crescimento da economia portuguesa

A comissão europeia aponta para a melhoria do crescimento da economia portuguesa. As previsões de primavera divulgadas na manhã desta quinta-feira apontaram ainda assim para uma desaceleração do défice no próximo ano, com valores que se estimam ser superiores aos de Mário Centeno.

A comissão europeia divulgou hoje as previsões atualizadas em relação às transmitidas no inverno. As diferenças apontam para uma melhoria do crescimento da economia de 2,2% para 2,3% este ano e de 1,9% para 2% em 2019. É uma revisão em alta da economia portuguesa apesar, de a comissão europeia estar menos otimista do que o governo. Este crescimento previsto deve-se ao aumento das exportações e do consumo interno que se mantém estável apesar de um abrandamento, em relação a 2017. O setor do turismo deverá manter-se como um dos pilares deste crescimento, a par das exportações no setor automóvel.

Em relação ao défice, Bruxelas está novamente menos otimista do que o governo uma vez que os dados portugueses apontavam para um défice de 0,7% duas décimas abaixo do previsto pela comissão. Esta previsão deve-se à necessidade de apoios do estado ao setor bancário, nomeadamente na injeção de capital no fundo de resolução do Novo Banco. A recuperação será acentuada em 2019, devendo o défice fixar-se em 0,6% em 2019.

Resultado de imagem para previsoes economia comissao europeia
Pierre Moscovici, Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, Fiscalidade e União Aduaneira / Fonte: SAPO

Quanto à taxa de desemprego, depois de uma melhoria substancial no ano passado a recuperação deve abrandar, descendo para 7,7% em 2018 e para os 6,8% em 2019. A comissão espera ainda para este período, o aumento dos salários e o descongelamento das carreiras no setor público. Questionado sobre se a aproximação de um ano eleitoral pode atrapalhar o desempenho da economia portuguesa o comissário socialista, Pierre Moscovici, respondeu que “Portugal tem um desempenho robusto, e os eleitores terão isso em conta, e uma política que decidirão ou não prosseguir, mas que de qualquer maneira teve alguns resultados a que qualquer governo deverá dar seguimento”.

Já o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, diz que “são boas notícias” e que “aumentar este ano, aumentar o ano que vem a previsão de crescimento e até melhorar a previsão do défice apesar deste ser superior à visão das autoridades portuguesas é muito positivo para o nosso país”.

Se tudo correr como previsto a comissão só deverá voltar a falar de Portugal, no final de maio, quando fizer as recomendações específicas para o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *