Sismo de 6,4 graus da escala de Richter em Taiwan: 13 mortos e 400 feridos

Captura de ecrã 2016-02-7, às 02.02.17

Os números ainda são provisórios e podem aumentar nas próximas horas. Foram destacados mais de 800 militares para ajudar nas operações de busca e salvamento para resgatar possíveis sobreviventes.

Uma verdadeira corrida contra o tempo em busca de sobreviventes na cidade de Tainan, atingida ontem por um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter. Centenas de militares foram mobilizados para ajudar as autoridades chineses a encontrar possíveis sobreviventes por entre os escombros. Liana Chuan-shun, o chefe do departamento de bombeiros da cidade de Tainan, afirma que o número de mortos pode subir nas próximas horas.

A maioria dos sobreviventes estava num complexo residencial de 17 andares, o mais atingido entre os 14 que colapsaram durante o abalo. Entre as vítimas mortais está um bebé de apenas dez dias e há ainda mais duas crianças que não resistiram ao sismo.

Em toda a cidade mais de 250 mil pessoas continuam sem água e mais de duas mil casas continuam sem electricidade. Para os desalojados, o presidente do país, Ma Ying-jeou, diz que estão a ser providenciadas mais de mil camas em vários locais para acolher temporariamente os desalojados.

Entretanto, voltou a colocar-se em causa a qualidade das infraestruturas da cidade. Depois do terramoto de Setembro de 1999, em que mais de duas mil pessoas morreram e mais de 100 mil ficaram desalojadas, foram identificados diversos problemas associados à má qualidades das construções dos edifícios. Segundo relatos de membros das equipas de resgate, no lugar de tijolos estavam placas de esferovite e recipientes vazios, o que explica a forma do colapso de muitos edifícios.

O epicentro do sismo foi 43 km a Sudeste de Tainan, e a profundidade de 23 km, anunciaram os geólogos norte-americanos.

Artigos recentes

The (not so) Good Place

Estás à procura de uma série curta e divertida para fazer binge-watching durante a quarentena? The Good Place pode ser a melhor opção. Esta série

Ler mais »

SNS e o suicídio

Não saber que o Sistema Nacional de Saúde é lento é como não saber que data é 1143: é sinal de que não se é

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *