• Atualidade

    Portugal em primeiro lugar na desigualdade salarial de género

    O fosso salarial entre homens e mulheres, em Portugal, cresceu 4,6% entre 2011 e 2016. De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, entre 2011 e 2016, o fosso salarial entre géneros subiu 4,6%, situando-se em 2016 nos 17,5% (menos 0,3% do que no ano anterior). Portugal é um dos dez Estados-Membros da União Europeia em que a diferença salarial entre homens e mulheres subiu no período em análise, seguido pela Eslovénia (4,5%). Dentro da EU, o fosso salarial diminuiu 0,6% – dos 16,8% em 2011 para os 16,2% em 2016, impulsionado sobretudo pela Roménia (menos 4,4%), Hungria (4%), Espanha e Áustria (ambas com menos 3,4%), Bélgica (3,3%) e…