• Opinião

    O caminho para a (in)felicidade

    “O que eu quero é ser feliz”. Ultimamente tenho ouvido muito esta expressão. Talvez por ser época natalícia e o quatro estar quase a transformar-se num cinco e as pessoas começarem a fazer as suas resoluções de ano novo. Acho-a uma expressão curiosa. “Quero encontrar o caminho para a felicidade”. É outra. Parece que a felicidade é um estado permanente e inalterável uma vez alcançado. Não entendo esta necessidade das pessoas de hoje em dia. Uma necessidade de apressar os processos. Uma necessidade de que as coisas se mantenham inalteradas. De que tudo dure para sempre sem qualquer esforço ou sacrifício. É como receber uma medalha pela maratona que nunca…