• Opinião,  Secções

    Portugal sem Tino

    Há quem diga que Aníbal Cavaco Silva tem sido um Presidente decorativo. Não é bem verdade. Chega até a ser injusto que se afirme tal coisa. Primeiro, porque se fosse para decorar, era preferível que os portugueses tivessem votado num bonito aparador – sempre era mais estético e ainda tinha alguma utilidade. E segundo, porque uma afirmação desta natureza menospreza relevantes ações deste homem. Não se pode ignorar a grandeza de feitos como o grande elogio às “agora maiores e mais saborosas” bananas da Madeira, de extrema importância para a motivação da produção nacional (e que más línguas defendem ter sido um meio de Pedro Passos Coelho ganhar tempo na…