• Opinião

    Assim dá gosto sofrer

    É um privilégio sofrer tanto por tão pouco. Confesso-o: eu já sofri. Já chorei, berrei, amaldiçoei a minha sorte.  Já todos sofremos. É um ato involuntário e tão básico quanto a água que bebemos ou as horas que passamos a dormir. Agora há, efetivamente, níveis distintos de sofrimento, quase uma escala, que nos permite compreender e distinguir níveis de dor, avaliando a vida. Como disse, todos já sofremos, todos já choramos por um amor perdido ou sempre desencontrado, pela agonia da desilusão, pela sombra da solidão. Todos já amaldiçoámos a nossa sorte e desejámos ser outro, rebolámos nas nossas lágrimas, fugimos em nós na busca de um mundo mais fácil…