• Literatura,  Secções

    Fernando Correia: “Escrevi e abri o meu coração”

    Aos 80 anos é considerado uma das melhores vozes do jornalismo radiofónico e é dos jornalistas mais respeitados no mundo do desporto. Sportinguista durante toda a vida, nunca se deixou levar pelo amor ao clube na profissão. Com mais de 30 livros editados, foi no início deste ano com o livro “Piso 3, Quarto 313” que vendeu mais de dez mil exemplares. Agora regressa com um novo romance, “O Homem Que Não Tinha Idade”. Se no primeiro abordou a doença da companheira – o Alzheimer –, agora é o abandono dos velhos que ganha destaque nas páginas deste livro. Se calhar, muitos de nós já dissemos muitas vezes que não…