• Grande Entrevista

    “Os avanços que este Governo tem feito são insuficientes”

    São já 69 anos de idade e 42 de carreira política. De rosto marcado e mãos calejadas, o homem que “não teve tempo para ser menino” mostra as cartas do jogo político de um partido que tem fama de ser fechado. Depois de uma primeira parte focada no lado pessoal, eis a visão política da atualidade sob os olhos de Jerónimo de Sousa, secretário-geral do Partido Comunista Português. Da “geringonça”, passando pela eutanásia, até às propinas. Tudo aos ouvidos da ESCS MAGAZINE, na segunda parte desta Grande Entrevista. O início da carreira política de Jerónimo de Sousa, na Assembleia Constituinte | SÁBADOPassou quase um ano e cinco meses desde os…