• Opinião

    GRACINHA E OS CHOCOLATES DE LUZ

    É dia 24 de dezembro. Véspera de natal. A família junta-se à mesa; o fogo da lareira aquece cada canto da sala; os avós relembram histórias; os pais riem-se das caretas das crianças; e os tios ajudam à palhaçada da criançada. Não há música ambiente, porque as gargalhadas familiares já são o soundtrack da noite. A comida vem para a mesa. “Que cheirinho”, afirma a mãe. “É. Cheira bem, cheira a Natal”, comenta a Gracinha. Muito gosta esta pequena moçoila de juntar a família toda à mesa ou não fosse o natal a época preferida dela. Os pijamas quentinhos que a avó lhe oferece; os abraços harmoniosos que os primos…