• Literatura,  Secções

    Mein Kampf- A Minha luta e a Nossa luta

    Todos nós estamos familiarizados com a expressão “A caneta é mais poderosa que a espada”. É uma verdade que muitos de nós aceitam e reconhecem pelos inúmeros exemplos que a história nos tem vindo a mostrar. Jornalistas, escritores, compositores, muitos têm sido aqueles que usam a escrita como uma arma violenta, mas não mortal; dura, mas justa. É uma questão de orgulho civilizacional, poder dizer que a diplomacia e o diálogo são superiores à força das armas e que o ser humano já se encontra noutro patamar evolutivo. Mas o que acontece quando a palavra escrita, aquela que deveria manter a espada na bainha, só serve para a afiar? A…