• Opinião,  Secções

    “Dá-me Valor e eu Dar-te-ei Esperança”

    Acabou o ano de 2015 e começou o ano de 2016, um ano de esperança nacional e mundial do qual se espera o cumprimento de inúmeras promessas, ditas e desditas por deputados, ministros, presidentes, treinadores e por toda a gente que tenha poder perante a comunicação social. O que podemos esperar destas promessas? O que podemos esperar de um mundo como este? Promessas como estas já houve muitas, mas e cumprimento das mesmas? Contudo, não nos devemos reger por essas promessas, não devemos ser dependentes do cumprimento das mesmas quando a verdadeira mudança está em nós. Isto é, na capacidade de observarmos o mundo que nos rodeia e não pensarmos…