• 7ª Arte,  Secções

    Spectre

    Spectre é o segundo e último capítulo da franquia de 007, realizado por Sam Mendes. É mais relaxado e não tão bom como Skyfall, o seu antecessor, mas os dois complementam-se. O seu objetivo é comum: conseguir um equilíbrio entre o passado e o futuro de James Bond. Se Skyfall foi o ponto de viragem, Spectre é o começo de algo que pode ser espetacular. “Todos os mortos estão vivos” é o mote do filme. À primeira vista parece estar a falar do passado de Bond, mas acredito que tenha um significado mais profundo. É uma afirmação acerca dos clássicos. É uma forma de assegurar ao público que a essência…