• Opinião

    Entre a espada e a parede

    É sempre bom exorcizar este meu dilema, e faço-o através da escrita, o único rito religioso em que creio. Este caso bicudo dura desde que comecei a ter aqueles picos de testosterona de que todos os rapazes são “vítimas”, mais cedo, ou mais tarde. Aquela altura em que o sexo oposto deixa de ser yucky e começa a suscitar certos tipos de interesse. Admito-o: não sei iniciar um contacto amoroso. Este tema dava água pelas barbas e será explanado em futuras crónicas, certamente, portanto foquemo-nos só nesta dicotomia que já referi. A socialização é, e sempre foi, algo extremamente complicado para mim. Padeço desta estranheza do contacto cara-a-cara, que faz…