• Atualidade,  Informação

    Medidas “recessivas” são aprovadas no parlamento grego apenas com os votos dos partidos do governo

    Neste Sábado, Syriza e Gregos Independentes foram os únicos partidos do parlamento grego que aprovaram a implementação de novas medidas de austeridade; os restantes, incluindo a Nova Democracia, votaram contra. Mais de 140 deputados gregos rejeitaram o pacote de medidas exigidas pelos credores europeus, que validava a primeira parcela do empréstimo de 86 mil milhões de euros. Na segunda candidatura às eleições, Tsipras decidiu pôr o radicalismo de lado prometendo ao povo grego uma renegociação com os credores para a redução da dívida. No entanto, esta tentativa de renegociação só poderia ocorrer após a recapitalização da banca, algo que, segundo o primeiro-ministro, só pode ser feito a partir de “medidas…

  • Opinião

    Urbi et obras: Quem é quem?

    Desde que a crise foi oficializada em Portugal com o pedido de ajuda externa que tem havido algumas crises de identidade. Alguns achavam que Portugal era a prova de que a natureza não é perfeita e que estava na altura de admitir à mãe Alemanha isso mesmo: “Eu sou um ele, mas sinto que nasci com as fronteiras erradas. Sou um ele, mas sinto-me uma “ela”. A partir de hoje sou a Grécia”. Claro que a Alemanha fez o que qualquer mãe austera faz numa situação destas e meteu Portugal de castigo. Aos poucos, foi aliviando um pouco, mas continua a exigir que Portugal cumpra as suas obrigações para não…