• Opinião,  Secções

    Pântano argumentativo

    Este artigo é escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico A natureza da retórica apologética religiosa não tem sofrido alterações significativas desde que Tomás de Aquino apresentou as suas Quinque viae – as cinco provas lógicas para a existência de uma divindade deísta – no século XIII. Podemos afirmar com relativa segurança que as asserções religiosas sobre a natureza do mundo têm-se subordinado ao avanço da ciência. À medida que a humanidade vai obtendo um maior conhecimento sobre a realidade que nos rodeia, o “Deus das lacunas” vai necessariamente tornando-se mais pequeno ou, no mínimo, mais diluído – a ascensão da neoespiritualidade de Deepak Chopra é exemplo disto. Quando antes…