• Atualidade

    Em 12 anos, quatrocentas e cinquenta mulheres morreram em Portugal vítimas de violência doméstica

    Nos últimos 12 anos quatrocentas e cinquenta mulheres foram assassinadas, principalmente por parte de homens com quem mantinham uma relação íntima. A maioria das queixas na APAV foi apresentada por mulheres jovens. Quatrocentas e cinquenta mulheres assassinadas e 526 vítimas de tentativa de assassínio. Estes são os dados divulgados pelo Observatório das Mulheres Assassinadas, da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) que dão conta dos homicídios e tentativas de homicídios desde 2004. Em 83% dos casos a vítima e o agressor mantinham ou já teriam tido uma relação de intimidade. O observatório dá conta do grupo mais vitimizado, o das mulheres com idades superiores a cinquenta anos, seguido das…